Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Desabafos Agridoces

"Enfim, bonito e estranho, desconfio que bonito porque estranho"

Desabafos Agridoces

"Enfim, bonito e estranho, desconfio que bonito porque estranho"

Um problema de maminhas

Ontem encontrei este vídeo interessante - o comediante Chris Hardwick fala do facto de os mamilos das senhoras serem censurados nas redes e os dos senhores não e consegue sintetizar em dois minutos o ridículo da questão. Porquê aquela parte específica? E porquê só os das senhoras? É incrível pensar que existe pessoal que acha que as crianças vão ficar traumatizadas por verem anatomia humana...Vejamos: quantas cenas de assassinato, tortura e violação elas vêem na televisão todos os dias? Centenas. Quantas páginas existem a incentivar ao ódio e ao racismo? Talvez também centenas.

 

 

Mas sim os miúdos podem precisar de anos de terapia depois de verem uma maminha...O que seria do mundo sem estes pais zelosos? É tipo, toda a gente oh a Miley Cyrus é o pior exemplo mas depois ouvem e partilham músicas que incentivam o abuso sexual...Really? Isso já pode ser? Na verdade, acho que as crianças são capazes de ficar mais traumatizadas se tiverem alguém constantemente a arrancar-lhes livros da mão porque não são "apropriados" ou alguém que fique zangado toda a vez que fazem uma pergunta sobre anatomia básica. Também é a prova que continuamos enredados em tabus mais próprios de outras eras...Talvez o corpo feminino esteja tão mas tão objectivado que simplesmente não se consegue olhar para ele com normalidade - é sempre como se fosse uma coisa errada na sua essência. E antes que digam que o problema é que hoje as mulheres são todas umas putas, uma vez encontrei um vídeo e metade das visualizações eram de senhores de meia idade. Era algo indecente? Não, era somente  uma garota de dez anos a ensinar a fazer um rabo de cavalo. Uma menina gente...O facto é este: toda a gente quer ver maminhas, até que uma mulher decide voluntariamente mostra-las.

 

E os factos também são estes: se um tipo decide começar a falar do que tem entre as pernas está tudo bem, mas se uma fêmea disser que lhe dói a barriga porque está com o período é nojento. Não sei porquê mas pessoas tendem a agir como se ter o período fosse uma coisa perfeitamente opcional...Se um tipo diz que dormiu com trinta pessoas está tudo bem, mas se uma fêmea disser o mesmo…Bem, é preciso coragem para assumir isso. Se um tipo dá uma opinião qualquer está tudo bem, mas se uma fêmea fizer o mesmo – querida, estás com o período ou quê? Controla-te. Se um tipo entra numa sala de aula com uma t-shirt ofensiva está tudo bem, mas uma fêmea é mandada para casa por ter as alças do soutien á vista. Se um tipo é pai solteiro as pessoas acham inspirador, mas se for uma fêmea acham que o mundo está perdido...and so on. Ficaria com os dedos em ferida se me pusesse a descrever todas as situações como estas que existem. Claro que vocês podem ter os vossos valores de moral e achar que uma pessoa trocar de parceiro todos os dias é condenável – mas ser aceitável para uns e não para outros é bullshit. Outro dia estava a ler num blog um texto sobre burcas e fiquei a pensar: mas nós amamos esse conceito! Fecha as pernas e tal...Qual é a diferença ? Eu sei que já falei disto aqui mas todos os dias aparece algo novo...

4 comentários

  • Imagem de perfil

    Sara 14.04.2015

    É verdade: então pode-se ver maminhas na televisão, mas não se pode nas redes? Também não percebo. Parece que estamos tão enredados em tabus sobre a sexualidade e a anatomia que até entramos em contradição. Ainda não percebi o que se espera das mulheres, uma vez que são criticadas por tudo.
  • Imagem de perfil

    Vanessa 15.04.2015

    Criticadas por mostrar e por não mostrar. Mas é interessante pensar que "no mundo do espectáculo" isso é possível e normalmente não.
  • Imagem de perfil

    Sara 15.04.2015

    Lá está toda a gente quer ver maminhas, o showbiz vive disso, mas ninguém quer que uma mulher tenha iniciativa de as mostrar...São contradições que não se percebe, mas que são provas que o tabu existe. Enfim :\
  • Comentar:

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    Quem Escreve Aqui

    Subscrever por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

    Avisos

    As opiniões sobre livros e filmes podem conter spoilers. Comentários insultuosos serão apagados e fascistas não são bem-vindos. Este blog não adopta o novo acordo ortográfico.

    Calendário

    Abril 2015

    D S T Q Q S S
    1234
    567891011
    12131415161718
    19202122232425
    2627282930

    Sumo que já se bebeu

    1. 2021
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2020
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2019
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2018
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2017
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2016
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2015
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2014
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2013
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2012
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2011
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2010
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D

    A Ler...

    Algo especial a dizer?