Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Desabafos Agridoces

"Enfim, bonito e estranho, desconfio que bonito porque estranho"

Desabafos Agridoces

"Enfim, bonito e estranho, desconfio que bonito porque estranho"

Pensamentos sobre problemas do mundo

- Vídeos com conteúdos do tipo: magoei o meu amigo(a), namorado(a) e depois comprei um presente para compensar ou destruí os pertences do meu amigo(a), namorado(a) e depois comprei tudo novo, precisam de acabar. É doentio. 

- Programas de renovações em que se vai a casa de alguém remodelar uma divisão ou arranjar uma casa para uma família em necessidade ainda dou de barato, mas depois há aqueles programas em que decoradores ajudam pessoas a ter uma casa do jeito que sonharam e por pessoas entenda-se gente branca e rica e por casa entenda-se uma mansão do tamanho de um centro comercial. Não entendo o apelo de ver isto.

- Gostava de ter a paz mental das pessoas que dizem que coisas como quotas ou coisas destinadas apenas a mulheres como transportes (é conhecido que países como o Japão têm carruagens de comboio só para mulheres) são um cancro na sociedade mas nada têm a dizer sobre as razões que levam a que elas tenham de existir, no segundo caso derivado do comportamento de tantos homens que impedem de nos sentirmos seguras em todo e qualquer sítio neste planeta.

- Sempre achei que comprar em lojas chinesas era considerado pobretanice, mas parece que está na moda...? O Youtube não pára de me recomendar vídeos de gente alegremente mostrando as roupas que comprou nessas lojas chinesas online. Para começar não tenho a certeza que vocês precisem realmente de mais vinte sacos de roupa nova e também não sei se a ética vem dentro de algum.

- Só agora descobri que há muita gente a seguir no Instagram influenciadores que não existem. Não no sentido de manipularem tanto a sua imagem que se tornam outra pessoa, mas no sentido em que não são mesmo humanos nem têm existência física. São digitais. Só de pensar neste conceito fiquei com uma dor cabeça por vinte minutos.

- E gostava de ter a paz de espírito das pessoas que dizem que as feministas são umas nazis (nem gosto de sair de casa e vocês acham que está nos meus planos invadir a Polónia. E só porque não gosto nada de calor não quer dizer que queira gelar nas neves russas...Tenham bom-senso, por favor), porque enquanto dizem isso há um tipo, muito provavelmente jovem e branco, a planear um banho de sangue porque odeia mulheres. Mas não se pode dizer isto senão outros incels vão atirar-se ao ar, temos de dizer tretas do género - estava deprimido porque lhe morreu o gato. 

Foi cringe, não foi?

Tenho neste momento um fogo questionante que não consigo apagar. Estas pessoas que viram todos os candidatos aos Óscares e estavam a comentar que nem prós - como é que raio vocês viram estes filmes? Eu nem sabia que eles existiam até ontem. Não estavam os cinemas fechados? Perdi alguma coisa? Para variar nunca estou por dentro de nada. Mas tenho a intenção de os ver, no que às senhoras diz respeito. E tenho o prazer de anunciar que encontrei o documentário do professor polvo, se tudo correr bem mais notícias em breve. Também não posso deixar de notar que a cerimónia, de acordo com o que fui vendo no Twitter, foi parecida comigo quando tinha um exame de matemática - no começo: isto vai correr bem, não vou cometer os erros do passado, afinal até gosto de matemática! No fim: foda-se isto. E pegava fogo ao papéis do exame. Velha Hollywood, nunca consegue deixar de se embaraçar e de mostrar a sua verdadeira (e muito feia) natureza.

Coisas um pouco absurdas

Um jornalista em Moçambique perguntou a uma mulher que fugia do conflito e que estava prestes a reencontrar o filho, se ela estava contente por ir vê-lo. Ele perguntou à mulher se estava contente por reencontrar o próprio filho. Fiquei abismada e ainda só era hora de almoço. 

Também nas notícias um senhor referiu-se às bombeiras como bombeiros femininos. Felizmente já estava perto da hora de dormir de outro modo não sei se teria aguentado.

Na novela uma personagem estava deitada num colchão coberta até ao pescoço. Tudo bem, não era uma cama mas tudo indicava que ela estava a dormir\descançar. Mas quando se levantou estava de calças de ganga. Isto ainda é mais grave do que o abacaxi cortado ao meio na fruteira. 

Na página da Wook do livro As Coisas que os Homens me Explicam da Rebecca Solnit alguém escreveu que é um livro interessante, mas que não é uma obra essencial para se entender o feminismo; será antes um livro a experimentar depois de se terem explorado os clássicos. Não me debruço muito sobre opiniões alheias, porque tenho mais que fazer e nem me ofendo, mesmo quando pessoas dizem que o Normal People é um bom livro...Ah!

Tudo bem que uma vez alguém disse que não estava a gostar de O Processo porque era como chover no molhado e até hoje não sei o que é que essa pessoa estava à espera. Acontece que fiquei fascinada pois não sabia da existência de uma lista de livros feministas que devíamos ler por ordem. Sou uma péssima feminista então porque há clássicos que nunca li mas já li este da Rebecca, entre outros. Aliás, eu não comecei a aprender sobre feminismo em livro algum. Pena a pessoa não ter partilhado a lista, para benefício do resto dos mortais.

Quem Escreve Aqui

Feminista * plus size * comenta uma variedade de assuntos e acha que tem graça * interesse particular em livros, História, doces e recentemente em filmes * talento: saber muitas músicas da Taylor Swift de cor * Blogger há uma década * às vezes usa vernáculo * toda a gente é bem-vinda, menos se vierem aqui promover ódio, esses comentários serão eliminados * obrigada pela visita

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Calendário

Janeiro 2022

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031

Sumo que já se bebeu

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2014
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2013
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2012
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2011
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2010
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
*

A Ler...

*
*

Algo especial a dizer?

*