Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Desabafos Agridoces

"Enfim, bonito e estranho, desconfio que bonito porque estranho"

Desabafos Agridoces

"Enfim, bonito e estranho, desconfio que bonito porque estranho"

Sobre A Culpa é das Estrelas

 

Antes de mais há que dizer que este foi o primeiro livro que li em inglês. Estava um bocado reticente por causa disso, mas acabou por se revelar bastante acessível. Logo da primeira vez que lhe peguei consegui avançar umas cem páginas. Não é propriamente um Shakespeare mas a única coisa impressa em inglês que li antes foram os textos da faculdade, quando não deu para evitar. Quanto á história, não gostei muito. Parece que estou a ser do contra, mas realmente não percebo porque razão toda a gente acha que isto é a oitava maravilha do mundo (8000 pessoas deram cinco estrelas na Amazon, 4,50 estrelas no Goodreads onde também foi livro do ano...). É tão deprimente...Não que eu esperasse uma coisa muito alegre, enfim as personagens estão doentes e tal (sinopse aqui), mas é demais. E tão lame...e cheesy. Estão a ver o termo? Pegajoso.

 

De facto, a combinação de deprimência e lamechice faz com que ler este livro se assemelhe a cortar uma cebola daquelas fortes: vocês não querem lacrimejar, mas não conseguem evitar. E é exactamente isso que o autor quer: ele quer que vocês gastem todos os pacotes de lenços que tiverem em casa. Esta estratégia de puxar á lágrima tem quase sempre sucesso...Não admira que haja tantos autores que também a usam. As personagens são deveras irritantes, quer as principais, quer as secundárias...Não se aproveita ninguém francamente. Hazel é uma mosca morta, não particularmente interessante e Mr. Waters é um idiota...O tipo de idiota de quem as miúdas costumam gostar: cheio de mania, de falinhas mansas e com uns olhos bonitos. Só não brilha quando está ao sol, mas tendo em conta que a base de ambas as histórias até é semelhante, podia perfeitamente acontecer. O enredo é um tudo ou nada aborrecido; os diálogos, especialmente no início, são mauzinhos e algumas cenas não fazem simplesmente sentido (tipo Amesterdão: o encadeamento dos acontecimentos não tem lógica).

 

Há algumas questões que são interessantes e merecem reflexão mas não me parece fazer sentido colocar essas reflexões na boca de dois adolescentes no meio de um viagem de avião, por exemplo. Não é muito realístico. Pensando bem há bastantes coisas que não me parecem realistas nesta história. Talvez isto ficasse melhor se fosse um romance normal em vez de um young adult. Pelos menos as divagações filosóficas não ficariam tão deslocadas. Nem a obsessão por metáforas: não percebo se o autor gosta mesmo desta figura de estilo, ou se é uma tentativa de dar profundidade á história...Apesar de tudo, há uns capítulos no final que são melhores. Mais verdadeiros e menos lame (porque é possível escrever cenas ternurentas sem provocar diabetes nos leitores...). E algumas cenas têm a sua graça...No meio da tristeza, é positivo ter alguns momentos de humor. Mas, em conclusão não recomendo. Nem sequer dá para ler na esplanada no Verão...

3 comentários

  • Imagem de perfil

    Sara 22.02.2014

    Isto não tem assim cenas de sexo, mas é bastante lame sim...Basicamente tem o que é preciso para agradar ao público alvo, depois a internet fez o resto. Há muitos fenómenos assim hoje em dia.

    Cumps!
  • Imagem de perfil

    golimix 22.02.2014

    Esse pode não ter sexo mas os que têm vendem igual!
  • Comentar:

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    Quem Escreve Aqui

    Subscrever por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

    Avisos

    As opiniões sobre livros e afins podem conter spoilers. Comentários insultuosos serão apagados. Este blog não adopta o novo acordo ortográfico.

    Calendário

    Fevereiro 2014

    D S T Q Q S S
    1
    2345678
    9101112131415
    16171819202122
    232425262728

    Sumo que já se bebeu

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D

    A Ler...

    Algo especial a dizer?