Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Desabafos Agridoces

"Enfim, bonito e estranho, desconfio que bonito porque estranho"

Desabafos Agridoces

"Enfim, bonito e estranho, desconfio que bonito porque estranho"

Livros e mais um tesouro do Lifestyle

Ontem andei a ler os posts destacados a propósito do dia mundial do livro - não estava inspirada para escrever nada - e vi este texto num blog que sigo, sobre pessoas picuinhas que acham mal que se ande a falar sobre livros a toda a hora e em qualquer lugar qual sacrilégio. Há coisas que de facto é melhor não partilhar, mas as leituras não são uma delas - eu amo falar sobre livros! Quando acabo de ler um da qual gostei muito apetece-me dizer isso toda a gente: o quanto ele é bom e o quanto merece ser lido. Sempre fico um pouco invejosa das pessoas que têm uma rede de amigos leitores alargada porque é óptimo trocar opiniões, aliás é assim que estes objectos sobrevivem: sendo lidos, passados de pessoas para pessoas, muitas vezes desafiando proibições...Que importa se virou moda ler livros em público? Era pior se tivesse virado moda esfaquear gente no metro não? Talvez eu seja snob em relação a algumas coisas tipo gosto de livros difíceis, aqueles que dão luta, e gosto de clássicos mas às vezes há cada reacção que parece que a imprensa não devia ter sido inventada.

 

Por exemplo, acabei há dias o Bell Jar da Sylvia Plath, um livro maravilhoso e intenso sobre uma mulher que sofre de depressão, e antes deste li As Virgens Suicidas de Jeffrey Eugenides mais conhecido pela adaptação de Sofia Coppola mas que é também uma obra maravilhosa - o Verão em que as cinco irmãs Lisbon decidiram morrer - sobre crescer e perder a inocência ("What are you doing here, honey? You're not even old enough to know how bad life gets. Obviously, Doctor," she said, "you've never been a thirteen-year-old girl). E ambos fornecem insides fascinantes da mente feminina e das dificuldades num mundo feito para homens. Recomendo! Já agora também não percebo aquele pessoal que se melindra quando alguém insere expressões em inglês num texto ou diz que gosta de ler em inglês: isso não tem nada que ver com escrever mal ou não gostar da língua portuguesa...Os textos do Eça têm imensas expressões em francês lá no meio, será que ele também não sabia escrever? Eu leio em inglês ás vezes - estou a ler agora por acaso - e não acho que isso me torne mesmo leitora ou os meus argumentos mais fracos. E há por aí traduções bem ranhosas...

 

Entretanto enquanto escrevia isto encontrei mais um tesourinho da zona, como não amar, de lifestyle aqui do Sapo: diz que as meninas por conviverem com rapazes podem aprender a ser ambiciosas, a correr, a gostar de ciência e a desenvolver o raciocínio. Pois claro, porque isto não são qualidades que uma menina possa ter, são exclusivamente masculinas...Elas só querem ficar em casa com a prole e se tiverem sorte pode ser que encontrem um homem que as empurre para uma carreira de sucesso - porque é só para isso que eles cá estão. Os meninos podem aprender com as meninas a ser bons pais, a ter caprichos e a ser meigos...Cá está, é para isto que cada um nasce: uns gostam de ciência outros de parir filhos e de se maquilhar, não há cá misturas...Uma menina a ler Carl Sagan ou a mostrar a um rapaz como é que se dá uns toques numa bola?! Meninas inteligentes?! Por acaso se hoje é possível publicar barbaridades como estas nas interwebs é graças a muitas mulheres...Devem-se ter fartado de conviver com homens, galdérias. Não será antes: todos os seres humanos têm coisas a ensinar uns aos outros independentemente do género? Ai vida...E vocês andam a ler coisas interessantes? Partilhem.

11 comentários

  • Imagem de perfil

    Sara 25.04.2015

    Há muita gente a ler em público: também pensava que não, mas quando passei a andar de comboio chegavam a ser cinco, seis pessoas com livros só naqueles bancos corridos...Também se vê muito nos parques e na praia claro...Acho que o pessoal se melindra um bocado com ler em estrangeiro: se eu quiser certo livro e houver mais barato no original claro que vou aproveitar. Não é publicidade, é artigos mesmo...Mangá a falar dos portugueses?
  • Sem imagem de perfil

    José Rosa 25.04.2015

    Também já vi várias pessoas a lerem nos comboios da fertagus , mesmo assim são menos do que era há uns anitos atrás.
    O ler em estrangeiro depende das idades. O pessoal mais novo acha cool ", o pessoal ali entre os 20-35 costuma reclamar só para mostrar que sabem falar mais do que Português e há as pessoas mais velhas, algumas que não sabem aquele inglês básico. Eu tenho bastantes livros em Inglês. Alguns até tenho as versões originais e as portuguesas (e é giro ver certas expressões que são traduzidas com um sentido diferente do original).
    Nos sites da Sapo... os artigos já são publicidade. Se fores lendo, vais ver que quem escreve quer é chamar a atenção. Por isso puxam para as coisas que chamam mais a atenção... mesmo que seja um tema parvo e o que está escrito não tenha pés nem cabeça. Só que fala de alguma coisa que chama pessoas para lá ir... e tanto dá que seja pelo interesse do artigo quer seja por reclamar. Há por lá tantos artigos que o cabeçalho aponta uma direcção e quando vais lêr , afinal o cabeçalho tem pouca coisa a haver com o artigo.
    Nos jornais, há bastantes anos atrás, haviam quadriculas que eram tiradas de livros japoneses e os balões eram feitos para criticar os portugueses. Na secção de comentários ao jornal anterior, era costume aparecerem críticas a reclamar que os Japoneses nos tratavam como ignorantes (basicamente é o mesmo que se passa com as piadas dos alentejanos...).
  • Imagem de perfil

    Sara 26.04.2015

    Eu leio porque é mais barato - se quero um livro e vejo a edição original (em inglês) mais barato vou aproveitar: basta ir à secção estrangeira de algumas livrarias e ver a diferença...Às vezes leio porque não encontro o livro em português. É uma questão de hábito...E os miúdos gostam mais porque vivem rodeados de coisas em inglês. A parvoíce não é exclusiva aqui do lifestyle Sapo, as revistas femininas estão cheias de disparates...Não tenho tempo para comentar cada coisa me indigna lol. Em relação aos livros, não sei...Eu quando comecei a andar de transportes achei que eraM bastantes, mas tb não foi há muito tempo. Nunca ouvi que os japoneses achassem isso xD
  • Sem imagem de perfil

    José Rosa 26.04.2015

    Os que tenho comprado em inglês vêm de lojas da net. Já te falei do Maze Runner. Comprei os 4 livros por 30 euros(já com a entrega incluída). Cá em Portugal os 3 ficam em 45 euros. (o kill order ainda não está traduzido). O mesmo acontece com a maioria das séries "comerciais".
    Depois há outras (como o Halo(esta eras capaz de gostar, pois incluí muita mística e as interligações terríveis entre a espécie humana, só que já vai em 18 livros e faltam os jogos que preenchem as lacunas) ou os spinoffs do Star wars) que são impossíveis de encontrar por cá... e o que se encontra custa o dobro do preço de capa.
    Infelizmente, os artigos eram para dar opiniões sobre um tema e dar umas ideias sobre isso... era para isso que as revistas serviam. Atualmente, os artigos servem para vender publicidade ou para promover algo. Se fores pegar numa daquelas revistas antigas, alguma que a tua mãe tenha por aí, comparas os artigos com estes dos vários sites "especializados" ou revistas... achas que o mundo se perdeu. (mesmo achando coisas lamechas na revista...)
    :D os japas não nos acham ignorantes... é a mesma coisa quando ouves uma daquelas anedotas de alentejanos (e os autores limitavam-se a inventar algo para o pessoal ficar "chocado"). Até existiam páginas engraçadas de lêr com essas coisas em vez de se gastar 1,40 num jornal que 50% são páginas de publicidade.
  • Imagem de perfil

    Sara 27.04.2015

    É verdade a diferença é enorme especialmente em séries - inadmissível uma série com cinco livros passar para dez no mercado português...Já ouvi falar dessa série (não sabia que era tão grande...Isso é que é fazer render o peixe xD) sobrenatural não faz muito o meu género a menos que seja terror do bom...
  • Sem imagem de perfil

    José Rosa 27.04.2015

    A vantagem do Halo é que tem 3 direcções : Master Chef (aquele gajo de capacete esverdeado que podes ver nos anúncios aos jogos da xbox e a "namorada" Cortana (que vai ficar, ainda mais, famosa daqui a poucos meses...)), a ONI (os tipos espécie CIA que andam atrás de tudo quanto é informação e tecnologia... e que fazem tudo para nunca serem descobertos ou apanhados) e a história que deu origem aquilo que surge nos jogos. De sobrenatural não há nada :D (não confundas com aqueles livros portugueses sobre anjinhos e passarinhos que vieram do céu e que usam o mesmo nome). Existem é críticas à humanidade e à forma como os humanos fazem as coisas... para seu próprio proveito. Por isso é que são muitos livros mas são bastante distintos. Porque, nos mais ligados à guerra galáctica , é muita acção e interligações pessoais. Nos que se baseiam mais na estrutura da ligação interplanetária (basicamente é a mesma coisa que acontece entre países...) é muita descrição e confrontos pessoais. E a história é onde se contam os pormenores que deram origem aquela guerra (que é a base dos jogos) e as ligações entre as várias espécies que se confrontam por uma razão tão estúpida que ninguém sabe o que é (aqui é o papel da ONI), como é normal acontecer com a humanidade.
  • Imagem de perfil

    Sara 27.04.2015

    Ahahah...Ok, não sabia que isso tb era uma série de livros.
  • Sem imagem de perfil

    José Rosa 27.04.2015

    http://s11.postimg.org/shywlxpir/livros.jpg

    Se quiseres ver a minha última prateleira da estante. (nada de gozar com os ursinhos e com o tipo que está à direita da imagem a guardar o relógio... sou homem mas aqueles peluches tem histórias que me fazem ir buscar memórias do passado :D por isso estão ali a guardar os livros... aquele espaço era deles, os livros é que se infiltraram por falta de espaço nas outras prateleiras e os da esquerda são versões (até em Português) de filmes antigos.) Faltam ali os mais antigos do Halo que estão separados por serem todos em modelo de livro de bolso... aqueles é que compro as versões mais baratas, por isso alguns são edições maiores, outras mais pequenas. (e tenho a versão em Inglês e Português dos jogos da fome... porque arranjei a edição especial que vêm com os 3 marcadores por um preço razoável)
  • Imagem de perfil

    Sara 28.04.2015

    Oh tem o gizmo, que lindo *-* Eu tenho elefantes, mochos e bonecas russas, também gosto de dizer que elas estão lá para guardar: e estão porque se estiverem desalinhadas é porque alguém andou a mexer onde não devia...Nem sabia que isso era uma série de livros, mas sim para quem gosta não tem comparação mandar vir - aqui não só custam um balúrdio como as editoras deixam de editar a meio se lhes apetece...É por isso que evito investir mesmo em trilogias (queria tanto o 1Q84 do Murakami mas quase dezanove euros cada livro). Depois queixam-se de uma pessoa só ler em inglês xD
  • Sem imagem de perfil

    José Rosa 28.04.2015

    Esse é lixado. Nem que na feira do livro de Lisboa tentes lá ir na hora h consegues isso. A Leya agora tem lixado tudo. Dantes até conseguias arranjar os 3 livros por menos de 30 euros em conjunto... só que eles acabaram com as promoções desse género. Quando era só a editora em separado, faziam promoções na casa dos 50% no site deles, desde que a Leya ficou com aquilo, as promoções foram-se. (depois há o outro lado... são quase 1500 páginas entre os 3 livros). Se a Leya entrasse na hora H ainda os conseguias (lixavas era o teu orçamento todo da feira) por um valor aceitável. A 19 euros o livro... é muito caro. É giro ver é que se comprares os 3 em inglês... custam tanto como 1 em português (já com a entrega em tua casa...). Vale mais aprender inglês. Bem dizia o nosso Coelho que o melhor era emigrar. No caso dos livros, eles também já andam a tratar disso. Ensinam inglês para o pessoal poder poupar nos livros... ou comprar ebooks (mesmo estes o preço é demasiado alto). [espero que o coelho e o mestre dos fantoches não passe por cá para tirar ideias...]
  • Comentar:

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    Quem Escreve Aqui

    Subscrever por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

    Avisos

    As opiniões sobre livros e afins podem conter spoilers. Comentários insultuosos serão apagados. Este blog não adopta o novo acordo ortográfico.

    Calendário

    Abril 2015

    D S T Q Q S S
    1234
    567891011
    12131415161718
    19202122232425
    2627282930

    Sumo que já se bebeu

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D

    A Ler...

    Algo especial a dizer?