Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Desabafos Agridoces

"Enfim, bonito e estranho, desconfio que bonito porque estranho"

Desabafos Agridoces

"Enfim, bonito e estranho, desconfio que bonito porque estranho"

Ideias importantes sobre consenso e sexo positivo

Não tinha planeado este post, mas ontem estava a pensar que além de haver tanta gente que parece simplesmente não ver a violência sistemática contra as mulheres, há um número arrepiante que não entende o significado da palavra não nem entende o conceito de consentimento. Reuni alguns pontos importantes sobre isso. Obrigada de antemão a quem quer que esteja desse lado a ler.

 

Ponto 1: o consentimento não tem excepções. O vosso não é sempre válido, sempre! Não interessa com quem estão e em que fase - se ainda estão no restaurante ou no quarto já sem roupa. Quando alguém diz para parar, é para parar. Fim da história. Até podíamos correr nuas pela rua e ainda assim não haveria desculpa para uma agressão sexual. Não interessa a vossa roupa, cor, profissão, o que fizeram antes, o número de parceiros sexuais que tiveram. Não há desculpa. NUNCA.

 

Ponto 2: é válido mudar de ideias. Não interessa se foram para o quarto com a ideia de fazer sexo, se chegaram lá e mudaram de ideias - é totalmente válido mesmo que já estejam na cama. É válido em qualquer momento. Não continuem com algo com a qual não estão confortáveis. Já sabias ao que ias, estavas a pedi-las. Não acreditem nesta merda.

 

Ponto 3: O corpo é vosso, vocês devem tomar as decisões que acharem melhor. Querem esperar, não estão preparadas - isso é totalmente válido. Arrepia pensar no número de raparigas que se sujeitam, porque ele quer e é tudo uma questão de “relaxar”. Não! Ignorar as dúvidas da outra pessoa descredibilizando-as dizendo que ela está a complicar tudo, usar meios para ela “relaxar” ou coagi-la do tipo se recusas mostras que não me amas...Amor envolve respeito e envolve saber ver quando um lugar e um momento não são apropriados e quando a pessoa não está confortável. Ignorar isso e continuar: mesmo que o não, não tenha sido dito explicitamente - é violação.

 

“Ele também me beija, e logo estamos nos agarrando como se fosse a única coisa que soubéssemos fazer. Não é o bastante. Minhas mãos descem pelo peito dele, e ele está com um volume em outras partes além dos braços. Eu começo a abrir o zíper da calça jeans dele. Ele segura minha mão.

— Opa. O que você está fazendo?

— O que você acha?

Os olhos dele observam os meus.

— Starr, eu quero, quero mesmo…

— Eu sei que quer. E é a oportunidade perfeita. — Beijo o pescoço dele e acerto cada uma daquelas sardas perfeitamente posicionadas. — Não tem ninguém aqui além de nós.

— Mas a gente não pode — diz ele, a voz tensa. — Não assim.

— Por quê? — Eu enfio a mão na calça dele com a intenção de tocar no volume.

— Porque você não está bem.

Eu paro.

Ele olha para mim e eu olho para ele. Minha visão fica embaçada. Chris passa os braços em mim e me puxa para perto dele (...) Ele me deixa chorar tanto quanto preciso”

 

(eu queria muito arranjar forma de encaixar esta cena num post)

 

Ponto 4: não têm de fazer sexo para mostrar que gostam de um tipo. Esta ideia está em todo o lado: amo-te agora abre as pernas. Bullshit! O Amor não é um dever. Isto leva ao Ponto 5: uma mulher não deve sexo a homem nenhum. Não interessa se é vosso namorado ou marido ou o que for. Vocês são seres humanos completos e têm o direito de estar com alguém que faz coisas para vos ver felizes não simplesmente porque quer enfiar a pila.

 

57.png

 

Nunca percebi qual é a dos maridos que lavam um copo e esperam que a mulher se ajoelhe logo, ainda menos quem se finge amigo só para isso. Vão-se foder com a vossa friendzone. Ponto 6: maridos (parceiros) também podem ser violadores. O problema não apenas o simpático estudante nota 20 que faz voluntariado e que violou uma rapariga à saída de um bar, mas também os que o fazem a coberto de instituições socialmente aceites. Não importa que estejam casadas há 10 anos - é violação.

 

Ponto 7: uma mulher têm o direito de dizer ao seu parceiro para usar protecção. Arrepia pensar em raparigas assustadas até para dizer ao namorado para usar um preservativo. A nossa segurança vem em primeiro lugar! Podemos fazer as perguntas que quisermos e devemos poder dizer o que queremos e o que não queremos, o que gostamos e o que não. Não é feio nem é sinal de promiscuidade falarem de sexo com o vosso parceiro. Se ele ficar chateado, então é um idiota. Não percam o vosso tempo com tipos assim. Temos de ensinar as raparigas que elas têm valor e que não se devem anular a favor de ninguém. Isto pode prevenir uma vida inteira de sofrimento.

 

Ponto 8: o nosso prazer é importante. Temos o direito de ser felizes na cama com outra pessoa. Quem é que tem o único órgão do corpo humano cuja única função é o prazer? Exactamente! E não só. Não é admissível ainda termos em países que afirmam ser civilizados, mulheres que nunca tiveram um orgasmo ou qualquer tipo de intimidade real na vida ou que suportam dores e desconforto.

 

 

Ponto 9: assédio não é piada, é uma agressão que deve ser punida. há quem ainda não tenha percebido que temos o nosso espaço e o direito de decidir quem nos irá tocar e em que circunstâncias. Toques e elogios não solicitados tal como as violações são motivados por dominância: eu ponho a mão aqui porque quero e posso e não há nada que possas fazer. Mas quem quer ser macho alfa que vá para selva. Não temos de tolerar esta merda em lugar algum.

 

Ponto 10: temos o direito a ser ouvidas. Quando acontece sabemos o que tanta gente diz. Vão dizer que é melhor ficarem caladas. Vão esmiuçar a vossa vida, insultar-vos...dizer que a culpa foi vossa. Não acreditem e não se esqueçam que há milhões de mulheres em todo o mundo a passar pelo mesmo, algumas tão longe, como no Congo, outras tão perto que é só virar a esquina. Não estaremos sozinhas.

 

59.jpg

 (The Clothesline Project)

13 comentários

Comentar post

Quem Escreve Aqui

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Avisos

As opiniões sobre livros e afins podem conter spoilers. Comentários agressivos ou insultuosos não serão aprovados. Este blog não adopta o novo acordo ortográfico

Calendário

Outubro 2018

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031

Sumo que já se bebeu

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D

Algo especial a dizer?