Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Desabafos Agridoces

"Enfim, bonito e estranho, desconfio que bonito porque estranho"

Desabafos Agridoces

"Enfim, bonito e estranho, desconfio que bonito porque estranho"

Histórias para Raparigas Rebeldes

4b.JPG

 

A esta altura já toda a gente ouviu falar ou já viu à venda o livro Histórias de Adormecer para Raparigas Rebeldes que foi lançado em 2016 depois de uma campanha triunfante de crowdfunding no Kickstarter que o tornou o livro que arrecadou maior valor na história do financiamento colectivo - um milhão de dólares e 20,000 apoiantes. Vendeu mais de um milhão de cópias e foi traduzido para 47 línguas. O segundo volume - "became the fastest-funded publishing project". Surgiu da frustração das autoras Elena Favilli e Francesca Cavallo com a falta de modelos para as raparigas na ficção e nos filmes e com a prevalência de estereótipos sexistas que elas sentiram na pele em Silicon Valley.

 

"If it’s a challenge to be a woman in the tech industry, it’s an even bigger challenge to be a woman who speaks up sexism. Every time I do, I find mobs of colleagues ready to tell me that raising money has nothing to do with gender: it is equally hard for women and men. When I point out the staggering numbers that speak of inequality, I’m often accused of “playing the blame game” and hating men."

 

(Artigo de Elena Favilli, 2015)

 

 Elas decidiram escrever sobre mulheres reais

 

“it matters to show kids that these women are real, even though they probably won’t encounter them in the school curriculum … We’ve always wanted to celebrate work as the magic power that can transform the world.”

 

 (Francesca  Cavallo)

 

1b (2).JPG

 

O resultado é então um conjunto de cem mini biografias de personagens femininas acompanhadas de ilustrações. Comecemos por aí: as ilustrações foram todas feitas por mulheres. Sessenta ao todo, de várias partes do mundo (incluindo uma portuguesa: Helena Morais Soares). Acho que as diferenças no estilo dos desenhos dá um colorido especial ao livro. Todas de uma maneira ou outra são apelativas e cativantes. Difícil não desejar tê-las em posters na parede.

 

7b.JPG

 

Além de curtos os textos têm uma linguagem simples com o uso da fórmula dos contos de fadas. Isto é expectável tendo em conta o público alvo e a ideia de serem histórias que podem ser lidas ao deitar às miúdas - fornecendo uma alternativa empoderada ao tradicional fadário da princesa presa numa torre à espera de salvamento. Aqui não há disso, pelo contrário - "Era uma vez uma garota que queria ser agente secreta", "Havia uma garota que colocou o homem na lua"...Pequenos detalhes também tornam os textos apelativos - como os bolos para tubarões da Julia Child ou a universidade flutuante da Marie Curie. Só um houve um textinho ou outro que achei que ficou um furo abaixo dos restantes.

 

A diversidade de histórias é importante e penso que esta selecção de biografadas correspondeu a isso. Inclui mulheres vivas, algumas ainda bem jovens, de vários áreas de actividade. Não estão organizadas por nenhuma característica, apenas listadas por ordem alfabética. Uma boa opção. Elas tiveram (e têm) não apenas de ultrapassar os obstáculos colocados pela sociedade patriarcal mas também problemas como guerra, descriminação racial, pobreza, deficiências físicas e abuso. Algumas deram a vida a lutar contra monstros. 

 

3b.JPG

 

"We cannot allow our children to grow up in this corrupt and tyrannical regime, we have to fight against it, and I am willing to give up everything, including my life if necessary."

 

(As Irmãs Mirabal)

 

Em alguns comentários que encontrei pessoas objectavam à inclusão de certas personagens como piratas (não tenho nada contra isso, pois que nunca ouvi ninguém dizer que os rapazes não deviam ver filmes ou ler livros com piratas por eles serem um mau exemplo) ou políticas. Especialmente quem vai ler este livro na companhia de uma mini pessoa pode ter uma atitude pró-ativa a este respeito e também aproveitar para extrapolar a conversa para assuntos importantes. Seja como for, a mensagem é clara: "Dream bigger, Aim higher, fight harder (...)". Não interessa se isso envolve entrar por florestas adentro, ir pelo mar fora ou subir aos céus. Não há nenhum lugar onde uma mulher não possa ir.

 

2b.JPG

 

"Only if we understand can we care. Only if we care will we help. Only if we help shall they be saved"

 

(Jane Goodall)

 

6b.JPG

 

"You can't change conditions - just the way you deal with them"

 

(Jessica Watson)

 

5b.JPG

 

Não há nada que uma mulher não possa fazer. Na lista para leituras futuras estão: Portuguesas com M Grande (apareceu num post anterior) e Femme Magnifique: 50 Magnificent Women Who Changed The World que encontrei entretanto e que também é ilustrado.

4 comentários

Comentar post

Quem Escreve Aqui

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Avisos

As opiniões sobre livros e afins podem conter spoilers. Comentários insultuosos serão apagados. Este blog não adopta o novo acordo ortográfico.

Calendário

Janeiro 2019

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031

Sumo que já se bebeu

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D

A Ler...

Algo especial a dizer?