Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Desabafos Agridoces

"Enfim, bonito e estranho, desconfio que bonito porque estranho"

Desabafos Agridoces

"Enfim, bonito e estranho, desconfio que bonito porque estranho"

Complicadas Férias

Às vezes parece que sou a única que não fica entusiasmada com a ideia de a) sítios paradisíacos b) cruzeiros c) escapadinhas românticas. Tenho a ideia de que em ilhas paradisíacas não há muito para fazer o que deve ser o principal atractivo, mas eu não sou muito boa em estar parada (uma das razões porque não gosto de fazer praia) A minha ansiedade não gosta de viajar e conta o tempo que vamos passar longe de casa, a distância e analisa as melhores rotas de fuga. E também não sou boa na parte de fazer as malas. O ano passado nem fui para fora nem nada e insisti que tinha de levar todas as minhas almofadas. Cruzeiros não me parece um conceito apelativo por vários motivos - "é como estar num hotel gigante, um pessoa nem dá conta que está no mar!" Para isso fico num hotel em terra. Não vou pagar um balúrdio por coisas que posso fazer em terra tipo ir a centros comerciais e piscinas.

 

O David Foster Wallace tem uma excelente crónica sobre cruzeiros chamada Uma coisa supostamente divertida que eu nunca mais vou fazer. As escapadinhas românticas parecem sempre envolver jantares chiques, massagens a dois e spas e eu não sou o tipo de pessoa que se queira levar para sítios desses (há dias cortei uma ponta de cabelo sem querer enquanto brincava distraidamente com uma tesoura...) Além disso o conceito: "bora pegar nas coisas e partir" entra em choque com a minha ansiedade e com o meu lado aspie que não gostam de surpresas e que precisam de tempo para pensar em tudo o que pode acontecer (se chove, se fico com o período, se apanho sarampo, se terroristas invadem o hotel...). Se o meu futuro marido estiver a ler isto (a probabilidade de nos encontrarmos deve ser a mesma que terroristas invadirem um hotel no Caramulo, mas temos de pensar em tudo) gostaria de dizer que não precisamos de gastar dinheiro nestas coisas.

 

Podemos ficar em casa no sofá com uma manta, a ver filmes de zombies e a comer pizza enquanto os cães nos tentam saltar para o colo. Sim vamos ter cães e não, não podemos trocar de programação especialmente para coisas de crimes: deixam-me sempre a pensar que de facto a gente não tem como saber quantos psicopatas cruzam o nosso caminho. Até tu podes ser um deles e então vou ter que te amarrar ao sofá enquanto grito e agito uma tesoura. Claro que nada nos garante que zombies já não estejam a atacar pessoas enquanto vemos o filme, mas aí podemos decidir juntos o que fazer e começar logo um inventário das provisões. Talvez possamos trocar por documentários sobre a guerra mas é possível que eu fique emocional e carente e a precisar de chocolates que vais de ter ir comprar e uma vez na rua podes ser atacado pelos zombies ou pelo psicopata e eu vou chorar por já não ter ninguém para tratar do IRS. Vamos ser um casal muito feliz.

2 comentários

  • Imagem de perfil

    Sara 16.05.2018 01:16

    Eu li o livro em Br, tinha o título "Ficando longe do fato de já estar meio que longe de tudo" e incluía o Consider the Lobster que também é conhecido...Acho que o conceito dos cruzeiros desvirtua um bocado a essência de viajar - conhecer outras culturas e isso. Se a pessoa está num cruzeiro ou resort igual a qualquer outro não vai aprender nada..Eu não tenho espírito grupal e também não gosto muito desse tipo de diversões, só a ideia de ser incluída em festinhas temáticas ridículas me dá vontade de fugir xD
  • Comentar:

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    Quem Escreve Aqui

    Subscrever por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

    Avisos

    As opiniões sobre livros e afins podem conter spoilers. Comentários agressivos ou insultuosos não serão aprovados. Este blog não adopta o novo acordo ortográfico

    Calendário

    Maio 2018

    D S T Q Q S S
    12345
    6789101112
    13141516171819
    20212223242526
    2728293031

    Sumo que já se bebeu

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2017
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2016
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2015
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2014
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2013
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2012
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2011
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2010
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D

    Algo especial a dizer?

    subscrever feeds