Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Desabafos Agridoces

"Enfim, bonito e estranho, desconfio que bonito porque estranho"

Desabafos Agridoces

"Enfim, bonito e estranho, desconfio que bonito porque estranho"

As crianças devem ler de tudo?

Uma troca de ideias no ler por aí sobre livros proibidos  e um texto muito bonito deixado pela Numa de Letra com o título: Kids Should Read Whatever They Want, Whenever They Want. A autora fala do porquê de deixar os seus filhos no futuro lerem o que quiserem. É uma questão pertinente se pensarmos, por exemplo, nessas listas que todos os anos saem na América com os títulos proibidos nas bibliotecas. O pessoal que vive comigo não é leitor, mas nunca me puseram restrições e desde que não fosse muito caro podia optar à vontade guiada pelo meu próprio senso. Às vezes lá calhava algo menos apropriado. São experiências que contribuem para a nossa formação enquanto leitores e apesar de ter pena de não ter lido alguns livros nessa altura acho que a liberdade é das coisas mais importantes que se pode dar. Quando tiver uma casa minha vai haver livros espalhados por todo o lado e havendo crianças que fazer? Arrancar logo o livro das mãos e esconder no cimo da estante? 

 

Muitas vezes proibir tem o efeito inverso: não mexas no fogão e passados uns minutos lá se está a colocar a pequena mão debaixo da água fria. Mas também nada de grandioso tinha acontecido na História da humanidade se não fosse essa persistência. Corremos o risco de criar bichos de sete cabeças de coisas que não são, como tabus à volta de factos da vida envolvendo pénis dentro de vaginas. É bem difícil se uma pessoa tem uma tradição familiar muito restrita...Mas as crianças podem surpreender pela forma clara como olham o mundo. Será melhor explicar ou proibir? Não queremos que os miúdos aprendam a pensar por si? Claro que temos o direito de não querer o livro x nas mãos deles, mas não vai ser mais útil à sua formação perceber o porquê dessa posição? Vai chegar a uma altura em que a criança amorosa vai ter de tomar as suas próprias decisões por isso não é melhor guiá-la no sentido de perceber as coisas por si? Por exemplo: explicar porque não se pode bater no cão em vez de mandar um par de berros. Não se corre o risco de ele nunca perceber porque é que bater no cão é errado? Afastar os livros seja pela razão que for também pode às vezes criar resistências

 

A ideia de que os livros são tão sagrados ou perigosos que não podem ser tocados (mais uma razão pessoal para não procriar: não gosto que mexam na minha estante). Não é certo que os miúdos virem leitores no futuro, mas é bom quando eles pegam nos livros, folheiam, conhecem as personagens e se envolvem: uma das imagens mais bonitas que vi nas minhas viagens de comboio foi a de uma criança a ler. Podem haver excepções: livros como o In Cold BloodClockwork Orange ou os do Palahniuk...A posição da autora parece-me válida - if my kids found it elsewhere and read it, I couldn’t stop them. But I won’t be the one supplying it. Há uma diferença entre acharem que o livro vos ofende e quererem linchar o autor. Concordo que algumas questões como assédio, igualdade, racismo...Podem surgir naturalmente da leitura de livros e ser um mote para conversas. 

 

Talvez possa parecer chocante ver um jovem ler a Lolita - mas levanta questões sérias sobre abuso e sexualização, O Bell Jar é um livro duro mas que fala de feminismo e direitos das mulheres; o Não Matem a Cotovia...É muito positivo quando se tem alguém com quem discutir este tipo de assuntos. Portanto sim, acho que eles devem ler de tudo. E experimentar e desistir e ter vontade de atirar o livro pela janela e a seguir ler de novo. Nunca se sabe o que poderão ser no futuro se permitirmos que a sua imaginação seja estimulada. Escritores, realizadores...Ou simplesmente pessoas mais felizes. 

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Quem Escreve Aqui

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Avisos

As opiniões sobre livros e afins podem conter spoilers. Comentários insultuosos serão apagados. Este blog não adopta o novo acordo ortográfico.

Calendário

Janeiro 2016

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31

Sumo que já se bebeu

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D

A Ler...

Algo especial a dizer?

subscrever feeds