Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Desabafos Agridoces

"Enfim, bonito e estranho, desconfio que bonito porque estranho"

Desabafos Agridoces

"Enfim, bonito e estranho, desconfio que bonito porque estranho"

Acha que violência contra as mulheres existe?

Há coisas que ainda me conseguem deixar perplexa: pessoas que reconhecem que existe homofobia e racismo, mas não reconhecem a violência de género. É como se em relação à violência contra as mulheres houvesse uma parede e quando se tenta explicar a informação não passa. Acham que isso é passado ou que só acontece em outros países, que não é preciso exagerar...Se uma pessoa é capaz de sair da sua bolha de privilégio económico, racial...Porque é tão difícil ver que a violência contra as mulheres não só existe como é sistémica? Também  me deixa perplexa a reacção desproporcionada de algumas pessoas, em especial de alguns homens, perante coisas simples: um filme com personagens principais femininas, um texto com dicas para as mulheres se protegerem à noite, um vídeo sobre mulheres cientistas -  espumam da boca. Dizerem-lhes para pedirem autorização antes de tocar ou para fecharem as pernas no comboio então é o fim...

 

É um absurdo quando comparado com os milhões de mulheres no mundo torturadas, mutiladas, traficadas, forçadas a casar, abusadas sexualmente...Ao longo de centenas de anos. É irónico que as feministas sejam rotuladas de histéricas e agressivas, quando temos homens a ultrapassar todos os limites de histerismo e agressividade por causa de um simples remake com um grupo de actrizes. O crime não compensa é uma expressão que não se pode aplicar à violência cometida contra nós. Não só compensa, dada a facilidade com que um agressor se escapa de qualquer punição, como é dos únicos crimes (senão mesmo o único), que é amplamente desculpado e elogiado. É tão fácil olhar para as meninas pequenas, tão queridas, e esquecer. Achar que elas só vão encontrar príncipes encantados e que é tudo uma questão de ter decência.

 

Talvez vocês tenham um menina a quem adormecem à noite, a quem contam histórias, que corre para os vossos braços - conseguem vê-la com a roupa rasgada e ensanguentada, esperma a esfriar entre as pernas, inconsciente no chão? A menina que agora veste pijamas com ursinhos, conseguem ouvi-la, os gritos, a mesma palavra repita sem nenhum efeito? Pobre rapariga inocente tropeçou num bom rapaz. Conseguem vê-la, a tentar arrancar da pele um cheiro que nunca vai sair? A mesma menina que desce no escorrega e a quem chamam de vossa princesa, com um homem em cima dela a dizer que ela é uma merda de uma puta.

 

Alguns autores de croniquetas dirão que isto é invenção para prejudicar os homens. Desde que surgiu o movimento #MeToo, sempre me questionei o que levou mulheres maduras a acederem a subir ao quarto de hotel com homens para discutirem assuntos profissionais. Mas isso faz algum sentido? (...) Ninguém tem o direito de obrigar outra pessoa a fazer sexo só porque essa pessoa aceitou ir ao quarto de hotel. Mas que esta história é muito estranha, lá isso é. (mais uma elucidativa pérola daqui)

 

Olhem para esta noticia: Europa quer que manuais escolares passem a contar a história dos Descobrimentos incluindo a discriminação e a violência. É preciso uma comissão para dizer isto? Não é por demais evidente que a História universal ensinada nas escolas e amplamente divulgada, de universal não tem nada? É uma mentira, manipulada para que brilhem os feitos de homens brancos, tudo o resto sendo apagado. Vai ser difícil encaixar a sugestão de falar da discriminação e da violência. Temos dias feriados, exposições, obras “épicas”, músicas que toda a gente sabe cantar...Tudo a louvar as descobertas, os navegadores. Empancámos colectivamente aí e continuamos a achar que temos de polir as pratas, forçar a brilhar uma glória há muito desvanecida. Mesmo que isso implique ignorar genocídios em massa feitos por pura ganância e disfarçados de princípios religiosos hipócritas.

 

Sempre que acontece uma mulher ganhar um Nobel há alguém que se lembra que a disparidade entre géneros é grande. Quer dizer, não é como se as listas não estivessem na wikipedia podendo qualquer pessoa confirmar com os seus próprios olhos como esta instituição (como Hollywood com os óscares, por exemplo) nada mais é do que um meio de homens brancos terem os seus egos massajados. Não é nenhuma premiação do talento ou trabalho - já que o talento ou trabalho de qualquer um que não seja um homem branco é ignorado. O que estamos realmente a defender quando defendemos estes prémios, esta indústria, esta História? Estamos a defender nada mais do que actos masturbatórios masculinos, porque tirando os enfeites - o glamour, a glória, o intelectualismo...É isso que são.

2 comentários

Comentar post

Quem Escreve Aqui

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Avisos

As opiniões sobre livros e afins podem conter spoilers. Comentários agressivos ou insultuosos não serão aprovados. Este blog não adopta o novo acordo ortográfico

Calendário

Outubro 2018

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031

Sumo que já se bebeu

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D

Algo especial a dizer?