Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Desabafos Agridoces

"Enfim, bonito e estranho, desconfio que bonito porque estranho"

Desabafos Agridoces

"Enfim, bonito e estranho, desconfio que bonito porque estranho"

A estante sem mimimis

Como qualquer book lover sinto um especial encanto quando vejo aquelas belas edições, de capa dura, com ilustrações, vendidas em caixas com a colecção toda...Acho que metade do tempo de vida de um book lover é passado a babar-se para estas edições na internet. Mas admiro as pessoas que de facto as compram regularmente - devem ser ricas ou não devem ser portuguesas, na medida em que não consigo tirar do pensamento aquela ideia de que os livros são mais baratos em todo o lado até no Butão, só aqui é que não. A minha pobre estante é desprovida desses luxos. Se eu tiver digamos cinco ou seis títulos de um autor é muito provável que sejam todos diferentes em edição e tamanho - porque vou comprando conforme aparece. E que estejam espalhados pelas prateleiras: tentei juntá-los por temas mas não deu muito certo. Dá demasiado trabalho por isso ficam onde houver espaço livre e siga.

 

Não tenho esses mimimis de andar a rejeitar livros por serem velhos. A falta de capa, páginas soltas ou castanhas não impedem leitura (na verdade eu acho que os livros velhos cheiram melhor que os novos e alguns vêm com marcas passadas, é como nós). E mais aqueles que tenho que vieram do lixo. Acontecer terem um erro ou outro de tradução: todos gostamos de boas e cuidadas traduções é claro, mas andar-se a comprar certos livros (como clássicos) ao preço que estão é duro. Temos de nos contentar com edições mais low-cost. Às vezes sou calculista: ao ver fotos das compras do pessoal na Feira do Livro penso - a sério mana podias ter comprado isso a metade do preço bastando perguntar nas bancas de usados se o tinham. Mas não digo nada é evidente. Não é assim que se fazem amigos na net! Gestos que faço muito na FL: virar para ver a etiqueta, calcular um possível desconto (mentira: tenho sempre de perguntar a quem está comigo. Não faço cálculos) e rosnar para dentro quando não gosto da resposta. Estarem em brasileiro: é português. Marcha (o meu vocabulário é agora o feliz possuidor da palavra cafungar. Nunca tinha ouvido e passei a amar).  E em inglês também desde que não tenham o tamanho do Gravity's Rainbow ou sejam o próprio (ah mas um dia...)

 

Posso dizer que amo os meus livros: os de capa dura, os de mole, velhos, novos...Acho todos lindos e a minha estante acaba por ser uma miscelânea linda por extensão. Também não percebo esse mimimi que ainda persiste sobre comprar livros em supermercados. O pessoal que acha uma falta de gosto deve ser o mesmo que nunca leva guloseimas de casa quando vai ao cinema. Dito isto se alguém me quiser oferecer algo da minha wishlist agradeço. Quando me perguntam que livro quero de aprenda penso logo naqueles que são mais caros porque se é para oferecer que seja em termos, certo? Não confundir com oferecer livros dentro de termos. Isso é só estranho.

2 comentários

  • Imagem de perfil

    Sara 11.04.2018

    A minha edição da Alice, a única que tenho, é uma ranhosa que saiu num jornal e a Alice através do espelho tenho uma edição da Relógio D'Água...Acho que é daqueles livros em que não importa quão boa é a tradução, quem lê no original sai a ganhar. Não sou particularmente preocupada em ter certas edições ou que esta ou aquela tradução tenha um erro ou outro - os russos (no geral) encontram-se bem em segunda não e o que se poupa nem se compara...boas edições muitas vezes. O meu Gorki é uma belezura e custou bem pouco. O que um leitor não faz por amor aos livros :)
  • Comentar:

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    Quem Escreve Aqui

    Subscrever por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

    Avisos

    As opiniões sobre livros e afins podem conter spoilers. Comentários insultuosos serão apagados. Este blog não adopta o novo acordo ortográfico.

    Calendário

    Abril 2018

    D S T Q Q S S
    1234567
    891011121314
    15161718192021
    22232425262728
    2930

    Sumo que já se bebeu

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D

    A Ler...

    Algo especial a dizer?

    subscrever feeds