Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Desabafos Agridoces

"Enfim, bonito e estranho, desconfio que bonito porque estranho"

Desabafos Agridoces

"Enfim, bonito e estranho, desconfio que bonito porque estranho"

Mais uma limpeza, mais umas fotos

19.jpg

 

Espanar o pó das estantes não tem apenas uma função de limpeza mas também serve para alimentar este blog - seria de esperar que com uma micro biblioteca a dado ponto não haveria mais nada para fotografar, mas já que não tiro fotos a bonitas paisagens em terras longínquas, então tiro aos meus livros. É o que é. Coloquei os livros por ler numa nova disposição - não parecem assim tantos ou estou a tentar enganar-me a mim própria. Como a Feira do Livro é só em Maio ainda estou na fase em que penso que vou mesmo adquirir os 31 títulos que tenho na whislist. Algumas coisas tem me chamado a atenção ultimamente: noto que a trend dos retelling focados em figuras femininas da mitologia [grega] continua fulgurante. sou uma rapariga simples: vejo um e coloco na lista.

Embora haja um ou outro que tire depois de ler as reviews...Isto de pegar numa história tipicamente falocêntrica e dar-lhe um twist feminista mas depois uma pessoa desavisada vai ler e a personagem feminina tem menos personalidade do que as lesmas no meu quintal e as mulheres odeiam-se todas umas às outras, já tivemos essa experiência no passado e mais não, obrigada. Qual é o ponto? Para isso leio os originais. Também encontrei um retelling do1984 focado na Julia - preciso disto na minha vida sim ou sim? - um volume de contos de terror só de autoras (organizado por Joyce Carol Oates, que tenho de admitir nunca li), mais escritoras latinas e títulos queer. 

E foi quando estava a colocar os livros nos seus lugares que notei que tenho mais títulos por ler com a palavra mulher do aquilo que pensava: 

- A Mulher - Manual para Mulheres de Limpeza - Se Isto é uma Mulher - Vida de Raparigas e Mulheres - Grandes Mulheres da História - Mulheres Portuguesas - A guerra não Tem Rosto de Mulher - Uma Vindicação dos Direitos da Mulher - Rapariga, Mulher, Outra -

 

14v.jpg

 

Aqui estão os meus três amores - partilhei esta foto com Leitora Júnior. Mantenho um olho naquilo que ela lê, o que significa que lhe pergunto de tempos a tempos. Não é muito complicado. Mas as respostas podem ser inesperadas - não estava à espera da menção a um livro do Murakami. Recomendação de um funcionário da livraria. Não consigo deixar de imaginar a história de uma livreira que recomenda obras "inapropriadas" às pessoas de propósito - tenho aqui o livro ideal para ler nas suas férias, chama-se A colonial Penal. Sim, é uma comédia. 

Tinha-me esquecido que às vezes quando encontro alguma passagem especialmente absurda (não no bom sentido) além de sublinhar coloco uns pontos de interrogação ou exclamação. Quando a irritação já está a atingir um pico. Fui lembrada disto quando em vez de estar a aspirar o chão como devia me sentei a folhear alguns livros incluindo o Normal People, já mencionado aqui antes. Dava para adivinhar que ia ser uma leitura atribulada: os primeiros pontos de interrogação aparecem logo na página 26. 

Se não for um livro em papel normalmente não prossigo, se a leitura estiver a ser meh e não for muito grande até posso acabar, mas em papel mesmo que retorne o livro à estante o dito vai continuar a olhar acusatoriamente para mim e por isso acabo por me consumir a tentar acabá-lo. Experiência gira especialmente se o livro tiver mais de 500 páginas...Como The Paying Guests da Sarah Waters. Fomos dos livros favoritos aos traumas.

 

13.jpg

 

E folheando os registos aqui está a dimensão geográfica das minhas leituras no ano anterior a ter feito o desafio da volta ao mundo. Ai que pobreza...Incluindo a minha falta de unhas. Estou a tentar lembrar-me que livros li para ter assinalado estes locais - aquele minúsculo ponto no meio da Ásia é porque li um conto de uma autora do Bangladesh, ainda me lembro dele passado este tempo - uma mulher compra um frango assado e acaba a devorá-lo sozinha sentada em cima da cama. 

O caderno mostra que li: So Long a Letter de Mariama Bâ; Nervous Conditions de Tsitsi Dangarembga e My Sister, The Serial Killer de Oyinkan Braithwaite. São os três óptimos. Da Argentina li As Coisas que Perdemos no Fogo da Mariana Enríquez que também é óptimo. Nada mal apesar de tantos espaços em branco. Por coincidência no dia anterior à limpeza da estante encontrei nas pastas do pc um livro de poesia de uma autora da Nova Caledónia. O longínquo faz-se perto.

Claro que a Palestina é marcada separadamente no mapa. O que li não foi um romance (há uns anos li um livro que penso nunca ter mencionado aqui - Mornings in Jenin de Susan Abulhawa. Gostei muito, salvo seja) mas um título de não-ficção: Captive Revolution: Palestinian Women's Anti-Colonial Struggle within the Israeli Prison System. Algo mais específico, mas em retrospectiva se há tantas violações dos direitos humanos num espaço confinado é kafkiano que seja necessário um campo de concentração à vista de todos vinte e quatro horas por dia para tomarmos consciência que há algo de muito errado a passar-se há muito tempo. Mas tem de se dizer nas notícias que é uma guerra, não se pode dizer que é uma limpeza étnica. Já sabemos como as guerras funcionam então está tudo bem. Tenho me apercebido nos blogs de um maior interesse em livros sobre a experiência palestiniana e tenho andado a tomar nota dos títulos. As palavras são importantes. Elas serão encontradas mesmo nos escombros.

Quem Escreve Aqui

Feminista * plus size * comenta uma variedade de assuntos e acha que tem gracinha * interesse particular em livros, História, doces e recentemente em filmes * talento: saber muitas músicas da Taylor Swift de cor * alergia ao pó e a fascistas * Blogger há mais de uma década * às vezes usa vernáculo * toda a gente é bem-vinda, menos se vierem aqui promover ódio e insultar, esses comentários serão eliminados * obrigada pela visita!

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Calendário

Março 2024

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31

Sumo que já se bebeu

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2023
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2022
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2021
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2020
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2019
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2018
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2017
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2016
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2015
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2014
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2013
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2012
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2011
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2010
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
*

A Ler...

*
*

Algo especial a dizer?

*