Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Desabafos Agridoces

"Enfim, bonito e estranho, desconfio que bonito porque estranho"

Desabafos Agridoces

"Enfim, bonito e estranho, desconfio que bonito porque estranho"

Feira do Livro 2020: world edition

Não cheguei a mostrar os livros que trouxe da Feira do Livro. A minha ideia era trazer somente livros de autoras de países que ainda não tivesse lido e rapidamente constatei duas coisas: mesmo limitando assim o espectro a lista ficava impossível - eventualmente consegui torná-la modesta, com apenas cinco ou seis títulos. E agora, será que vieram só esses? Não. Mas em minha defesa devo dizer que já não comprava livros deste que isto tudo começou. Bem, comprei só um. Outro coisa que constatei é que teria dado mais jeito a Feira em Junho do que agora mais perto de acabar o ano, fica mais difícil ler todos os livros mesmo que alguns não sejam grandes.

Do que vi pareceu-me haver muita coisa interessante nos alfarrabistas e mesmo fora, mais do que o ano passado. É realmente uma pena não dar para mergulhar as mãos entre os livros com todo o vagar e à vontade. Acabei por não resistir a fazer isso nos descontinuados da Relógio D'Água, mas não fui minuciosa nem cheguei a ver a banca toda. Queria despachar-me o mais rapidamente possível (acabei a ir duas vezes - a segunda apenas para ir buscar um que ficou encomendado). Então aqui estão eles: 

 

A5 (1).jpg

 

Dos três livros disponíveis da Magda Szabó só este estava em promoção, por isso foi o que trouxe; kallocaína é uma distopia escrita em 1940 (nem sabia que estava editado em português, traduzido do sueco original. Entretanto descobri que outra distopia que tenho aqui para ler, Swastika Night da  Katharine Burdekin foi editado pela Caminho, infelizmente já há muito tempo. Não aparece em lado nenhum. Um que estava com esperança de encontrar na Feira era o Unbowed da Wangari Maathai mas estava esgotado); Rumo a Casa já foi lido e recomenda-se e O Assassínio de Sábado de Manhã é um policial de uma autora israelita, Batya Gur. 

 

DSC03189.JPG

 

O Livro de Emma Reyes vi pela primeira vez no, infelizmente parado, Mais Mulheres Por Favor e ficou na minha lista para comprar deste então. Se não me engano também foi aí que vi referência a livros da Annemarie Schwarzenbach - é um nome que tenho visto flutuar por aí e decidi trazer Com Esta Chuva que é um livro de contos; O Pais de Akendenguê é um livro de poesia de Conceição Lima, uma autora de São Tomé - fiquei super contente por tê-lo encontrado.

Nomeado para o prémio Booker em 2016, Não Digam Que Não Temos Nada é um romance histórico passado na China, durante a revolução cultural. Hoje Preferia Não me Ter Encontrado vai ser a minha segunda tentativa com a autora, da primeira vez não passei do início. Não é algo usual, se calhar estava sem paciência já não me lembro bem. O meu lado de masoquista literária é conhecido, como se pode ver também pelo facto de ter trazido Eu Serei a Última.

 

A1 (3).jpg

 

Estes são os extras: O Prazer da María Hesse - a primeira coisa que notei ao chegar a casa é que a capa do livro sobre a Frida Kahlo tem um tratamento que a torna brilhante e suave ao toque, mas a capa deste não tem. Fiquei um pouco desiludida com esta aparente falta de esmero da editora. Fora este detalhe o livro parece maravilhoso, já andei a espreitar - mas estou a guardar para a altura em que o for realmente ler. Inicialmente tinha o Karen da Ana Teresa Pereira na lista, depois tirei-o e acabei por trazer este dos descontinuados juntamente com o da Anna Akhmátova, conhecida poetisa russa.

 

Three Dots

Three_Dots-407893539-mmed.jpg

 

Seh Noktah

Roya Sadat

2003

 

“Three Dots (...) tells the sad story of a single woman named Gul Afrooz living in a village in northwestern Afghanistan along the border of Iran, struggling to raise her three helpless children. Although she is engaged to her lover Firooz, she is forced to marry an old warlord, a Khan. Caught up in traditional structures, the Khan sends her to Iran as a drug courier for an opium smuggling ring."

(Sinopse tirada daqui)

 

Dez anos de Desabafos!

O ideal seria dizer que este blog faz dez anos hoje, mas na verdade já fez em Julho e eu só me lembrei no Sábado passado quando estava a fazer scroll em posts escritos aqui no passado...Coisas que resultam de insónias, e pensei: que idade tem isto afinal? Já fez uma década? Cheguei a escrever sobre isso? Que dia é hoje? Então fui confirmar e cá estamos, after all this years. Obrigada a todas (os) as (os) que estão desse lado - lendo, comentando e favoritando. Tomem um beijo: 

 

8a9242bdad7dbb009db73896cbcee632.gif

 

 

The Future is Female

tumblr_6bbca95eb598bbecebf214430855ea86_35400960_1280.jpg

(Tirado daqui)

 

Últimas leituras:

 

Pomar das Almas Perdidas, Nadifa Mohamed: um livro duro passado à beira do começo da guerra civil na Somália (1991-) que se centra em três personagens de diferentes proveniências - uma viúva que tragicamente perdeu a sua única filha, uma militar zelosa e uma rapariga órfã deixada num campo de refugiados, e em como as suas vidas se cruzam mudando para sempre. 

 

I, Tituba, Black Witch of Salem, Maryse Condé (Guadalupe): recriação dos famosos acontecimentos de salem mas da perspectiva de uma personagem frequentemente esquecida: uma mulher negra chamada Tituba, escrava na casa de um reverendo puritano na vila de Salem. Quando as duas filhas e uma sobrinha do reverendo começam a comportar-se como se estivessem possuídas, Tituba é a primeira mulher a ser acusada de bruxaria. Mais tarde beneficia de um perdão e é solta nada mais se sabendo sobre ela. Maryse faz Tituba ganhar vida ao mesmo tempo que aborda os temas do racismo, misoginia e intolerância.

 

Corpos celestesJokha Alharthi: história centrada numa família que vive em al-Awafi, uma aldeia no omã, especialmente em três irmãs - Asma casada com um poeta egocêntrico, Mayya uma rapariga quieta e com jeito para a costura que casa com um homem que não é aquele que secretamente ama e Khawla que rejeita todas as propostas porque está à espera que o seu amado regresse do Canadá. As suas vidas e os seus desgostos bem como a vida de outras pessoas à volta desenrolam-se ao longo dos anos tendo as mudanças políticas e sociais do país como pano de fundo. Um livro muito rico e um tanto desafiante ao início pois a narrativa não é linear, mas vale a pena o esforço.

 

Aya De Yopougon vol. 1, escrita de Marguerite Abouet (Costa do Marfim): Banda desenhada sobre uma rapariga de dezanove anos chamada Aya, séria e estudiosa com o sonho de se tornar médica apesar de objecções alheias, também é sobre as suas amigas festivaleiras e a vida em Yopougon, ou Yop City para parecer como num filme americano, um bairro em Abidjan no final do anos setenta. Tem um tom leve e divertido.

 

Oksana, Behave!, Maria Kuznetsova (Ucrânia): história de uma rapariga chamada Oksana que se muda com a família de Kiev para a Florida e que vamos acompanhando ao longo da vida, pareceu-me interessante mas acabei por não gostar - achei superficial e aborrecido mas o principal problema é que a nossa personagem é super tóxica e insensível e tem o mesmo carisma que um limão seco. 

 

Rumo a Casa, Yaa Gyasi: saga familiar que começa no século XVIII na Costa do Ouro com duas irmãs nascidas da mesma mãe mas em aldeias diferentes e cujo destino é também diferente - Effia é vendida em casamento a um inglês comerciante de escravos e passa a viver num castelo junto ao oceano, sem saber que nas masmorras desse castelo está presa a sua irmã Esi, pronta a ser enviada para América. A seguir acompanhamos os seus descendentes em ambos os lados, América e Gana, até aos dias de hoje.

 

Pág. 1/2

Quem Escreve Aqui

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Avisos

As opiniões sobre livros e afins podem conter spoilers. Comentários insultuosos serão apagados. Este blog não adopta o novo acordo ortográfico.

Calendário

Setembro 2020

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930

Sumo que já se bebeu

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D

A Ler...

Algo especial a dizer?