Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Desabafos Agridoces

"Enfim, bonito e estranho, desconfio que bonito porque estranho"

Desabafos Agridoces

"Enfim, bonito e estranho, desconfio que bonito porque estranho"

Espionagem e Contos

Outro dia fiquei contente de encontrar este livro: Name: Lise. The True Story of the Woman Who Became WWII's Most Highly Decorated Spy. Tenho no pc em inglês, mas pensei que se lixe quero! Mas rapidamente deixei de querer: 20 euros! Devia ter ficado pelo que estava em promoção. Tenho dois livros nesta situação, sobre mulheres escritos por homens: este e o Fly Girls: How Five Daring Women Defied All Odds and Made Aviation History. E também quero muito ler O Diário de Anne Frank - Diário Gráfico. Para o ano se verá. Entretanto descobri que tenho aqui outro livro sobre uma espiã na WW2, escrito por uma autora. Há muito material para explorar, pena que o cinema continue a alimentar as mesmas pilhas de lixo. Entretanto também comecei os contos da Maria Judite de Carvalho (volume III). Junta-se a outros livros do género que já li este ano, da Lídia Jorge, da Clarice e da Shirley Jackson. E ainda há pessoal que diz que os contos valem menos que os romances....

Rituais pós-Feira do Livro

tumblr_psn5x82iJf1qkaoroo1_640.jpg

 

(Ilustração de María Hesse, tirado daqui)

 

Ir à Feira do Livro é giro (claro) mas há uma felicidade em chegar a casa com os livros novos e este ano não foi excepção. Normalmente os livros ficam um tempo em cima da secretária, só naquela de olhar para eles, e depois lá pego e vou arrumá-los na estante. Desta vez porque a secretária estava uma bagunçada e eu não estava com paciência para arrumar naquele momento - não consigo perceber as  pessoas que publicam fotos das mesas de trabalho\estudo e são coisas pequenas e elegantes todas limpas e arrumadas - levei os novos livros directamente para a divisão onde tenho estante, ficaram ali um tempo, às vezes ia-lhes deitando um olho. Há uma felicidade na expectativa.

 

Para arrumá-los tive de andar a colocar mais livros uns à frente dos outros para vagar mais prateleiras, até não ficou mal. É uma oportunidade para folhear os livros novos, ler as contracapas e esses bons mimimis e para ver o que está por ler. Neste momento o que está por ler de autoras só em papel ultrapassa largamente o número de autores. Penso que posso incluir autores na minha próxima lista para a FL, se bem que da dúzia de livros que assim de repente me ocorrem para preencher essa lista nenhum é de um escritor. Fiquei fisgada pelo O Romance do Genji - 15 euros uma edição nova, não vi se estava completa mas pareceu que sim. Já estava de partida quando vi. Tantas autoras, tão pouco tempo (e orçamento). Agora não estou a ler nada porque estou a actualizar o meu registo de leituras.

Feira do Livro: compras (e unhas)

A primeira coisa que tenho a dizer sobre a Feira do Livro 2019 está relacionada com uma das minhas unhas do pé. Uns dias antes da data pensada para ir à Feira caiu-lhe um objecto em cima e ficou toda vermelha. Calçar ténis ficou fora de questão. Já é uma tradição acontecer-me qualquer coisa chatinha por altura da FL: misteriosas dores nos músculos, joelhos esfolados...Deve ser para testar se gosto mesmo a sério de livros. A segunda coisa a dizer é que realmente levei uma lista. 

 

Pesquisei títulos, preços - usando a função de pesquisa no site (está mais agradável de usar do que o ano passado) e tomei nota num caderninho de capa dourada que levei comigo. Senti-me uma leitora em termos! E deu jeito porque evitou que eu andasse a cansar-me de um lado para o outro. Quando comecei a ir à Feira tinha de ver literalmente todas as bancas mas este ano decidi ir directamente ao que me interessava sem vergonha nenhuma. Também é da idade.

 

Estava um mundo de gente como é costume aos fins-de-semana - sorte de quem pode ir à semana. Em compensação quanto mais pessoas mais hipóteses de ouvir conversas interessantes - é um clássico da Feira e não é preciso ser cusco. É só estar-se parado. Este ano houve desabafos de leitores, perguntas infantis impertinentes e o imortal - Já ouvi falar muito bem dos livros desta escritora, Mia Couto. Outras observações: não me detive nos alfarrabistas por isso não sei como é que aquilo estava a nível de preços e variedade e ao que parece também passei ao lado da distribuição gratuita de legumes...

 

Quando voltei à noite estava um bocado de vento, mas ainda assim muito mais agradável do que andar ali com calor, até levei um saquinho de pano: tecnicamente um saco de praia, mas agora oficialmente um saco para carregar livros. O que não foi muito agradável foi ter dois grupos de editoras tão perto com música ao vivo ao mesmo tempo, era meio que um caos sonoro enquanto o outro lado da Feira estava mergulhada em silêncio...Ok, agora as compras:

 

D1 (1).JPG

 

Como Ser Uma e Outra, Ali Smith [como planeado trouxe um livro da Ali - na Elsinore este era o único que me servia, pois Outono e Inverno são parte da trilogia e este último não tinha desconto]

Yoro, Marina Perezagua [sugestão tirada do Mais Mulheres Por Favor]

As Últimas Testemunhas, Svetlana Aleksievitch [acho que agora só me falta o Rapazes de Zinco]

Os Hóspedes, Sarah Waters [um extra. Tenho visto menções a esta autora por aí, decidi experimentar]

 

D2.JPG

 

. Mulheres Viajantes, Sónia Serrano [outra sugestão do Mais Mulheres Por Favor. Não estava incluído na Hora H por isso trouxe a edição de bolso que era mais barata]

. O Alegre Canto da Perdiz, Paulina Chiziane e Ema, Maria Teresa Horta [duas autoras que tinha na lista]

. O Moinho à Beira do Floss, George Eliot [um extra que estava a cinco euros na Relógio D'Água. Pareceu-me um bom negócio, além disso está novinho]

 

D3.JPG

 

. As Primeiras Mulheres Repórteres, Isabel Ventura [estava na whislist há meses e podem imaginar como fiquei contente de o ver ali na banca à minha frente - e na hora H. 

"Conta-nos o modo como seis mulheres jornalistas (Alice Vieira, Edite Soeiro, Diana Andringa, Leonor Pinhão, Maria Antónia Palla, Maria Teresa Horta) conquistaram um lugar num “território de homens”, num tempo de opressão"

Isabel ventura também é autora de outro livro que me parece muito interessante - Medusa no Palácio da Justiça ou Uma História da Violação Sexual]

. Mulheres Portuguesas, Helena Pereira de Melo e Irene Flunser Pimentel ["as autoras analisam as leis que moldaram a situação das mulheres portuguesas na família e na sociedade desde o final do século XIX até aos dias de hoje, incluindo o movimento feminista e sufragista na I República, o período do Estado novo e as grandes mudanças que eclodiram com o 25 de Abril de 1974"]

Capitãs de Abril, Ana Sofia Fonseca e Vítimas de Salazar, Irene Flunser Pimentel, João Madeira e Luís Farinha [o último foi mais um extra, estava a comprar as Capitãs quando olhei para cima e o vi. Não deu para resistir. Soube da existência de ambos através do My Book News]

Mescla de pensamentos

1. É por isto que este blog não é um grande sucesso: não dou atenção às questões que realmente inquietam as pessoas...

 

B4.png

 

2. Acho que vou passar a assinar com o nickname slutty witch e começar uma lenda

 

3. Terminei Ain'T I A Woman da Bell Hooks. Foi como ir às aulas - no melhor sentido. O bloco nunca saiu de perto, pois muitas notas foram tomadas durante a leitura. 

 

4. Uma pessoa só percebe o que realmente é ser uma feminist killjoy quando partilha a sua opinião honesta sobre a instituição do futebol - à mesa do jantar enquanto um jogo considerado importante está a decorrer.

 

5. Leio em papel, no telemóvel, no tablet, em folhas soltas...Não me importo se o livro está em inglês, se é velho, se a edição é antiga, se a capa é feia...Claro que gosto de edições cuidadas e bonitas, mas essas poucas vezes são compatíveis com a realidade da vida. Não sou uma leitora refinada.

 

6. Ainda temos que esperar um ano, mas Wonder-Woman 1984 já tem poster! É difícil não dar por ele. 

 

Wonder-Woman-1984-Teaser-Poster.jpg

Quem Escreve Aqui

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Avisos

As opiniões sobre livros e afins podem conter spoilers. Comentários insultuosos serão apagados. Este blog não adopta o novo acordo ortográfico.

Calendário

Junho 2019

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30

Sumo que já se bebeu

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D

A Ler...

Algo especial a dizer?

subscrever feeds