Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Desabafos Agridoces

"Enfim, bonito e estranho, desconfio que bonito porque estranho"

Desabafos Agridoces

"Enfim, bonito e estranho, desconfio que bonito porque estranho"

E afinal não era um escritor

É engraçado o número de escritoras que achamos que são homens - até que vamos ao Google ou até a autora falecer e aparecerem nas notícias fotos e dados biográficos. Se eu fosse escritora também iria assinar os meus livros com iniciais, só para ser troll...P. D. James? Nunca ouvi falar desse autor. Ayn Rand? Arundhati Roy? A .S. byatt? Há dias encontrei um comentário de alguém que dizia estar muito desapontado porque esperava que Elena Ferrante fosse um homem. Não explicava porquê...Não é para admirar. É isto que nos ensinam: que só eles é que vão à guerra, dirigem empresas, escrevem bons livros...Os seus nomes são dados a prémios, biografias são escritas, filmes são feitos a um ponto em que acabamos a ter dois filmes sobre cientistas masculinos num mesmo ano e numa mesma lista de premiação. As suas vidas dão épicos de jornalismo e espionagem! Já elas não têm nada a dizer sobre nada. As suas vidas não têm interesse - ideia passada por inúmeros historiadores e arqueólogos e que continuamos a aceitar como se fosse verdade. Pior ainda, achamos que elas devem estar caladas: não é um horror quando mulheres se juntam para falar de partos? Recentemente li um livro muito bom (Filhos do Inverno, Dea Trier Mørch) passado numa maternidade. Conta a história de um grupo de mulheres desde que entram lá até darem à luz. Apesar de ser um livro dos anos 70, tem reflexões bem actuais: fala da importância das mulheres partilharem a sua experiência sobre este momento tão marcante e de como elas têm todo o direito a isso. A mera ideia de alguém achar que a nossa história como género é menos importante ou menos digna devia provocar repúdio. 

Nem tudo são rosas...

No post anterior falei de como é bom encontrar pérolas literárias e tal...Dois dos últimos livros que li: O País de Outubro de Ray Bradbury: colectânea de contos de terror tão boa que é difícil descrever em palavras. Recomendo deveras. Bem apropriada para esta altura. Por acaso ainda não vi os posts do costume sobre o dia das bruxas. As pessoas ainda não perceberem que: Halloween e dia de Todos os Santos são uma e a mesma coisa; o Halloween é mais antigo; não foi inventado na América. Parece que é preciso fazer um post sobre isto todos os anos. O outro livro foi A Peregrinação do Rapaz Sem Cor do Murakami - não é muito bom. Nem tudo são rosas na vida de um leitor como se vê. A história é um bocado negra e não tem gatos. Tsukuru Tazaki é um loser patético. Quer dizer todos os protagonistas do Murakami são um bocado assim, mas este é pior. Os momentos eróticos estão a ficar demasiado kinky e essa visão tipicamente masculina (expressão diplomática) está a tornar-se irritante. Entretanto já tenho aqui a Alice (Munro), a Virginia e a Agatha: está na hora de voltar às senhoras.

Book Lover Problems - XXIV

Quando constato que um livro é realmente bom passado dias ou mesmo semanas de o ter acabado. São tantas coisas que podem passar despercebidas numa primeira leitura: podia fazer uma lista de todas as coisas novas que descobri no Memorial do Convento nesta terceira vez. Acontece-me pensar no livro quando estou a dar banho ou a descascar batatas (esse tipo de actividades especialmente filosóficas) e reparar em pormenores que me escaparam. Ou quando estou a escrever sobre o livro no meu caderninho. Outro dia estava a escrever e duas páginas depois tive que fazer uma pausa para apreciar o facto inequívoco que ali estava uma pérola. Claro que achei o livro bom quando estava a ler, mas estruturar as ideias no papel e divagar sobre elas (por economia de tempo e dinheiro agora ando a tentar não gastar mais de três ou quatro páginas por livro) fez aumentar essa percepção e fiquei feliz.

Pág. 1/3

Quem Escreve Aqui

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Avisos

As opiniões sobre livros e afins podem conter spoilers. Comentários agressivos ou insultuosos não serão aprovados. Este blog não adopta o novo acordo ortográfico

Calendário

Outubro 2016

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031

Sumo que já se bebeu

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D

Algo especial a dizer?

subscrever feeds