Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Desabafos Agridoces

"Enfim, bonito e estranho, desconfio que bonito porque estranho"

Desabafos Agridoces

"Enfim, bonito e estranho, desconfio que bonito porque estranho"

Puppy Love

Às vezes acontece-me reparar que o número de seguidores está mais baixo...Depois do último post fiquei com menos dois, embora não tenha como saber se as coisas estão relacionados. Fico a pensar se estes dois ou três se terão cansado de mim ou encontrado outras coisas mais interessantes para ler. Se calhar acham que sou demasiado azeda. Uma má interpretação da parte deles...Eu sou uma verdadeira latinha de doce de leite. As pessoas cansam-se depressa quer do seu blog quer do blog dos outros, especialmente quando há tanta variedade de temas e estilos. Também às vezes quando ando a ler posts antigos noto que há pessoal que costumava comentar e depois um dia - cansaram-se de mim? Stay with me baby, cause I'm strong but I'm lonely....Desistiram do mundo dos blogs? Estarão vivos por aí? Ainda assim o mais angustiante continua a ser o momento em que constatamos que fomos os únicos a não receber resposta numa coluna de vinte comentários. Não é fácil o amor na blogosfera. 

Livros e Conselhos

Comecei a ler um livro YA. Tenho sempre a esperança de encontrar algum parecido com aqueles dois ou três que gostei em vez de mais um desastre. Os livros deste género são realmente o melhor que rapazes e raparigas (especialmente) podem ler. Fornecem o melhor material para reflectir ("Was it possible to rape somebody’s hand?"); as melhores abordagens à sexualidade (temos de fazer amor baby, estou desesperado); como conquistar miúdas (depois de ele lhe ter dado uma estalada fui encontrá-los agarradinhos no sofá); como ser confiante e rebater clichés ("Ele é o herói, não eu. Sou só uma garota fingindo ser heroína"); como ter comportamentos seguros (protagonista masculino zanga-se, dá um pontapé na mesa de um bar e sai - protagonista feminina "eu devia segui-lo"). Mas o que estou a ler agora está a ser razoável. Também estou a ler o On The Road (livro famoso e difícil de explicar. Digamos que é como uma paisagem: vocês não vão tentar explicá-la em termos técnicos certo? Vão simplesmente sentar-se e apreciar) e História do Cerco de Lisboa, uma prenda gentil e da qual estou a gostar muito. Só pensar nestes dois enche-me o coração...Não sei o que se seguirá. 

Tudo boa gente, mas...

Quando estava a escrever o post sobre coisas que se dizem a raparigas gordas fiquei a pensar naquele argumento: estou a dizer isto por causa da tua saúde - isto implica que se consegue ver se alguém é saudável ou não só através de uma foto ou a olho nu e que a pessoa se acha no direito de comentar certos assuntos como se fosse da sua conta...Este argumento acaba por servir para as pessoas esconderem os seus preconceitos sob uma capa "amigável" - isto é muito comum: há dias li um texto em que alguém apontava a quantidade de vezes que alguns senhores dizem nas redes que gostam de mulheres com opiniões fortes. Parece óptimo, mas que conceito de forte será esse? E porque têm de dizer isso tantas vezes? Faz lembrar aqueles tipos que gostam de dizer o quão bons eles são. Para começar se isso fosse verdade não precisavam de andar a bater no peito a toda hora: sou tão boa rapariga, exijo que me amem! Digam antes: adoro mulheres fortes na medida em que isso me for conveniente e de maneiras que me agradem. Gosto de ti porque não és uma perdida. Não será antes: estou cansado de andar a comer por aí e agora quero material para casar? 

 

Quando um tipo diz uma javardice qualquer...Ok é um idiota. Mas há quem esconda as suas ideias sexistas sob a capa do paternalismo, condescendência ou romantismo. Também é assim que parecem funcionar muitas relações que se tornam abusivas: pessoas que vão desvalorizar o que vocês dizem ou ignorar o vosso desconforto...Desrespeitando o vosso corpo, mas sob uma capa bonita. Certos livros da moda tão cheios disto, como se sabe. As ideias quando tiradas do pacote bem embrulhado são as mesmas. Sou um óptimo tipo, assim para o nerd à procura do true love - certo e qual é a tua opinião sobre raparigas gamer ou sobre terem deixado a Leia de fora do merchandising do novo filme? 

 

 

(não me lembro de que site tirei isto, mas é bom demais)

 

Também é "giro" quando alguns senhores e senhoras se metem a falar das mulheres excisadas do Burundi, usando isso como prova de que o feminismo não é preciso e que devíamos era estar todos calados aqui no nosso paraíso...Isso não é como estar a dizer que precisamos de proteger os rios da China enquanto estamos a apanhar peixes mortos do Tejo? Pegar numa situação grave apenas para atacar outras pessoas cujas as ideias achamos irritantes ou uma ameaça. 

 

Mudar realmente de forma de pensar é muito difícil. A partir do momento em que certas ideias se infiltram...Há tipos de pensamento tão consensuais que se tentamos ver por outro ponto de vista somos logo uns freaks. Muitas vezes essas ideias tão enraizadas são as primeiras que nos ocorrem quase contra a vontade...No caso de algumas pessoas parece que fica lá tudo bem enterrado  até ao momento...Em que acedem à net e comentam em certos sítios. Liberdade total para ser um idiota. Não sei se devemos ficar mais assustados com pessoas que vão a certas manifestações xenófobas com cartazes ou com as outras que preferem dizer coisas do tipo não sou isso, mas...Temos de ver que essa preposição anula o resto da frase, logo essas pessoas estão apenas a iludir-se a si próprias. 

Na Pasta das Imagens - VII

Nos livros que encontrei no lixo a semana passado havia dois sobre batalhas da Segunda Guerra: pequeninos mas com umas ilustrações. São de 71. Ainda não li para saber como estão escritos e se o autor tomou certas liberdades prejudiciais à boa historiografia. Uma pessoa não pode confiar em ninguém, nem no próprio Heródoto. Um é sobre batalhas terrestres e o outro sobre batalhas navais, infelizmente aéreas não havia. Tudo isto para dizer que senti a verdadeira incompreensão quando a pessoa ao meu lado perguntou com cepticismo para que é que eu ia ficar com aquilo ainda por cima velhos! O que a gente sofre...Passemos antes à rubrica:

 

 

 (Mulheres aprendem a conduzir comboios usando um simulador, Inglaterra. 1915)

 

 

(Soldado inglês abriga-se da chuva debaixo de um tanque Tiger, Itália. 1944)

 

 

 (Anne e Margot Frank com a avó numa praia em Zandvoort, Holanda. 1 Julho de 1939)

 

 

(Soldado americano beija a sua namorada inglesa na relva do Hyde Park - um dos lugares favoritos das tropas americanas estacionadas em Inglaterra. Foto de Ralph Morse para a revista Life. Maio de 1944)

 

Dear Fat Girl

O nível de fatphobia na nossa sociedade é muito elevado. Quando dizem que as mulheres são todas umas neuróticas imagino o que seria criar uma menina (e mesmo um menino) num mundo sem certas revistas e programas de TV, sem pressão...E quando se fala em positivismo corporal as pessoas associam logo a conceitos errados: não é incentivar à obesidade, mas a que todas as pessoas se sintam confiantes e gostem de si. Decidi fazer mais um top ten: coisas que as raparigas gordas já ouviram ou vão ouvir. Já agora no post que tive em destaque sobre feminismo pediram-me para divulgar um blog que faz parte de uma investigação sobre obesidade e imagem corporal: se quiserem vão lá e deixem o  vosso testemunho (anónimo) - aqui. Agora vamos lá: 

 

1ª. És gorda, mas és bonita: Não se pode ser as duas coisas. Como a palavra "gorda" continua a ser considerada um insulto as pessoas sentem que devem acrescentar um mas de piedade; és gorda, mas tens uma cara bonita ou és gorda, mas tens um bom coração. 

 

2ª. Que dieta estás a fazer agora? o bom de haver tantas é que dá para inventar uma com um nome engraçado e trollar os cuscos. Um dos privilégios de ser magra  que eu cobiço é poder colocar uma foto minha a comer pizza e receber mensagens a dizer que não dou a mínima para as regras e que sou uma rebelde...Em vez de dizerem que sou nojenta. 

 

3ª. Se fosse a ti fazia isto: resultou com a prima de uma vizinha de uma amiga...É sabido que o corpo das mulheres em geral é considerado bem público: quando é que devemos arranjar marido, ter filhos, etc...E claro - há quem fique logo interessado em partilhar conselhos, porque é para vosso bem como se vocês andassem com um relatório médico colocado na testa. 

 

 

4ª. Não queres um namorado? Se vocês não forem magras nunca serão amadas: imaginem esta ideia a entrar todos os dias na cabeça de milhões de meninas. Este mundo diz que só podemos ser princesas se tivermos um príncipe e que temos de fazer tudo para não acabarmos esquecidas na prateleira. Depois ficamos neuróticas e o pessoal faz piadas. Mais: devemos ser competitivas - assim ao ver outras mulheres ficamos contentes por não estar "tão mal". Esta sociedade Injecta tanta vergonha que acabamos por projectar essa vergonha sobre os outros. 

 

5ª. Ele gostava mais de ti se fosses magra:  Às vezes as pessoas fazem coisas por outras que depois se constata não merecerem assim tanto. Quando oiço isto penso: somos de carne, não vamos ficar jovens e fantásticos para sempre...Se uma relação já começa nestes moldes o que será o resto?

 

 

Livros e Quedas

 

Quase uma queda na rua bem ao lado da auto-estrada. O pé escorregou também derivado do passeio torto e o resultado foram inchaço e dores...Andar pela casa de arrasto como se estivesse a treinar para entrar no TWD. Incrivelmente enquanto estava deitada com gelo pensei em tirar uma foto para publicar nas redes, depois lembrei-me que não tenho disso e tive que sofrer sozinha e no anonimato. Está melhor mas ainda dói...Tive que adiar um super plano de ir a uma certa livraria gastar um cartão oferta: quase chorei de raiva. Depois o meu pai chegou a casa com um saco de livros que encontrou no lixo e aí guinchei de felicidade - internamente e mesmo literalmente quando vi uma edição de bolso do Moby Dick. Há quem os tenha rotulado de mais uns tijolos velhos e são: alguns sofreram investidas de humanos pequeninos e mesmo de objectos cortantes, mas eu já gosto deles mesmo assim...

Pág. 2/2

Quem Escreve Aqui

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Avisos

As opiniões sobre livros e afins podem conter spoilers. Comentários agressivos ou insultuosos não serão aprovados. Este blog não adopta o novo acordo ortográfico

Calendário

Março 2016

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031

Sumo que já se bebeu

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D

Algo especial a dizer?

subscrever feeds