Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Desabafos Agridoces

"Enfim, bonito e estranho, desconfio que bonito porque estranho"

Desabafos Agridoces

"Enfim, bonito e estranho, desconfio que bonito porque estranho"

Book Lover Problems - XIX

 

Aquele momento em que uma pessoa vê bancas com livros - digamos que as bancas aparecem subitamente a meio do caminho - constata que os preços são bons e pensa: "sim senhor livros novos bem baratos podia levar um", mas então vê uma pequena secção de livros velhos e não consegue resistir. Não é culpa minha: mas quando têm aquelas capas duras com letras a dourado e estão assinados ou têm papelinhos por dentro...Aquele ar de já terem passado por muito. É por isso que a FL é uma espécie de paraíso, embora não tenha trazido muitos desta vez: há uma acção concertada das pessoas à minha volta para me encaminharem para livros em estado de conservação mais aceitável alegando sobretudo motivos de saúde. É melhor nem mostrar aquele estudo que diz que snifar livros velhos faz mal por causa dos germes. Sempre se pode optar pela velaa sweet, earthy smell with a hint of must. Também na versão livraria: cozy and sweet blend of earthy tones, with notes of timber, driftwood, and hazelnut cappuccino. Apetece-me encomendar meia dúzia, na boa. 

Cinco anos de Desabafos!

 

Então é isto: este blog faz cinco anos. Na verdade já fez a semana passada, mas não me lembrei. Meia década...Nada mal. Nunca fiz planos antes nem faço agora: enquanto tiver coisas para dizer e me divertir a escrevê-las vou mantê-lo, depois logo se vê. Também não pretendo ganhar nada, para além daquilo que já ganho: as vossas opiniões e as vossas estórias. É para isto que deve servir um blog em primeiro lugar, certo? Então, um obrigado a todos os que vão passando aqui e deixam palavras - serão sempre muito apreciadas. Obrigado também aos que vão visitando e favoritando, mesmo quando o fazem em modo anónimo e fico sem saber quem é para que possa retribuir. Não faz mal, é apreciado à mesma. Enfim, todos os que dedicam um pouco do seu tempo a vir aqui. E ao Sapo que agora até nos faz entrevistas quais vedetas - gosto mais de fazer entrevistas do que dar, mas foi giro. Não parecendo uma pessoa habitua-se a isto de blogar. E fazendo as contas: blogs que vão, anúncios de casórios, aumentos de família, blogs que voltam...E eu aqui a tentar não deixar as peúgas espalhadas pelo chão. Fiquem ligados para acompanhar os meus progressos nesta área, para o que mais aí vier e: 

 

Então, as últimas leituras

 

Como disse num post anterior nada como ficar um tempo sem net para perceber o real valor da palavra impressa. Creio que um dia quando der um trangolamango ao mundo as nossas maquinetas irão à vida mas os livros vão ficar. Dos que estão na foto: After Dark - gostei muito. É tão doce e bizarro. Além disso tem um motel do amor chamado Alphaville...Tão bom. Stolen Child é sobre uma super modelo a quem roubam a filha recém nascida: é razoável - bem escrito, sem drama em excesso. O melhor é o modo como algumas personagens falam: "none a yer bleedin´business" ou "i´m real sorry for ya"...É engraçado. Centelhas também não é mau: é sobre uma família que tem segredos e tal. Há um pedido de casamento feito em cima de um cogumelo gigante: eu aceitaria logo. Cada dia é um milagre foi um bocado decepcionante...Antes tinha lido um livro deste autor sobre um grupo de pessoas que vivem numa lixeira - O Olimpo dos Desventurados - e fiquei bem impressionada, mas não consegui ligar-me à estória deste. Meh...Houve dois que gostei muito e que não ficaram na foto: A Eternidade Não é Demais de Francois Cheng que em inglês tem este título maravilhoso: Green Mountain, White Cloud: A Novel of Love in the Ming Dynasty. A estória de dois amantes que as convenções da época impedem de ficar juntos mas cuja ligação não esmorece com o passar das estações. Cada vez que olham um para o outro é quase como se fosse uma experiência religiosa...É lindo, profundo e cheio de sabedoria. Mais um para lista das releituras. 

 

O outro que merece referência é um YA. Escreve-se tanta porcaria neste género que quando se encontra algum que presta fica-se tipo this is real life? É assim: a América está dominada por uma seita que diz que os fiéis vão ser arrebatados e depois virá o fim do mundo. Nada que preocupe muito a nossa protagonista Vivian Apple até ao dia em que os seus pais se tornam crentes e posteriormente desaparecem sem deixar rasto. Não lhe resta senão ir à procura deles com a ajuda da sua amiga desbocada e de um possível namorado super fofo. Uma óptima estória, do tipo destópico - bem real, com muito material para reflectir (fanatismo religioso, tolerância, activismo...) e com detalhes entre o hilariante e o cínico - "Irmãos, os americanos foram escolhidos porque Deus ama o capitalismo!". E depois tipo: temos uma protagonista e uma coadjuvante e elas são badass...Num contexto onde as mulheres não são muito apreciadas se é que me entendem. Não é frequente num livro destes encontrar bons personagens especialmente meninas mas este tem - até o protagonista masculino consegue não ser irritante ou pretensioso. Há acção, cenas sérias e pouca lamechice: a estória não gira à volta disso. Até o final é bom, embora fosse melhor se não houvesse continuação. Agora tenho de acabar os que estão na mesa de cabeceira. 

Cinema & Coisas

Há uns tempos através de um artigo do Público encontrei um site chamado shit people say to women directors onde mulheres que trabalham na área do cinema contam o que já tiverem de ouvir da boca de colegas e patrões. Coisas como: "cala a boca, não aceito ordens de putas" - dito por um cameraman a uma produtora - "se queres mais dinheiro arranja um namorado rico" - a resposta que uma moça dos efeitos especiais levou depois de perguntar porque ganhava menos que os colegas - "o que faltava aqui era uma barra de pole dance" - dito por um tipo ao entrar numa sala onde estavam produtoras reunidas -  adorável não? Ou ainda bocas subtis como: "só a contratei para ver se os pelos da vagina dela eram da mesma cor do cabelo" ou "a sua proposta de documentário é muito interessante mas o que eu gostava era de foder consigo". Se tivéssemos que listar as industrias mais sexistas teríamos de colocar o cinema e TV num lugar bem elevado - em termos de respeito, justiça salarial e diversidade. Ainda bem que actrizes conhecidas têm vindo a público afirmar isto mesmo. Ora, acabo de encontrar mais um site giro: casting call woe - exigências reais de equipas de casting. Inclui coisas como: "não pagamos mas o gin é à descrição" e ainda requisitos que dão que pensar:  

 

 

  Pois é...

Pág. 1/2

Quem Escreve Aqui

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Avisos

As opiniões sobre livros e afins podem conter spoilers. Comentários insultuosos serão apagados. Este blog não adopta o novo acordo ortográfico.

Calendário

Julho 2015

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031

Sumo que já se bebeu

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D

A Ler...

Algo especial a dizer?

subscrever feeds