Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Desabafos Agridoces

"Enfim, bonito e estranho, desconfio que bonito porque estranho"

Desabafos Agridoces

"Enfim, bonito e estranho, desconfio que bonito porque estranho"

Inspira-me: uma música que lhe puxa a lágrima

 


I heard that you're settled down
That you found a girl and you're married now
I heard that your dreams came true
Guess she gave you things I didn't give to you

Old friend, why are you so shy?
Ain't like you to hold back or hide from the light
I hate to turn up out of the blue uninvited
But I couldn't stay away, I couldn't fight it

I had hoped you'd see my face
And that you'd be reminded
That for me it isn't over

Never mind, I'll find someone like you
I wish nothing but the best for you, too
Don't forget me, I beg
I remember you said:
"Sometimes it lasts in love, but sometimes it hurts instead"

Sometimes it lasts in love, but sometimes it hurts instead, yeah

You'd know how the time flies
Only yesterday was the time of our lives
We were born and raised in a summer haze
Bound by the surprise of our glory days

I hate to turn up out of the blue uninvited
But I couldn't stay away, I couldn't fight
I had hoped you'd see my face
And that you'd be reminded
That for me it isn't over

Nothing compares, no worries or cares
Regrets and mistakes, they're memories made
Who would have known how bitter-sweet
This would taste?

Nevermind, I'll find someone like you
I wish nothing but the best for you
Don't forget me, I beg
I remember you said:
"Sometimes it lasts in love, but sometimes it hurts instead"

Sometimes it lasts in love, but sometimes it hurts instead, yeah

Por onde andei...

 

Coimbra tem certas semelhanças com Lisboa: ruas largas com lojas de marca que desembocam num rio, praças com pombos metediços, ruazinhas apertadas e labirínticas que levam a um ponto alto, neste caso à faculdade. Quem costuma andar por Alfama não irá estranhar. Há muito comercio: em cada rua há lojas, restaurantes, tasquinhas...mas abrem cedo e fecham cedo. E os bibliófilos devem tomar cuidado. As diferenças: é mais limpa (ênfase no mais) e em cada esquina há uma igreja...umas quantas precisam de reabilitação. É melhor esquecer o carro, calçar qualquer coisa confortável e agarrar num mapa (há um posto de turismo logo logo há entrada da cidade). O Portugal dos Pequenitos não é só para pequenitos mesmo que se tenha um 1,80...será só preciso maior dose de contorcionismo. Estão lá representados os monumentos portugueses mais emblemáticos; há casas típicas de cada região e pavilhões representando as colónias ultramarinas. Vale os nove euros do bilhete. Subir até à universidade com trinta e tal graus não foi boa ideia, mas a biblioteca joanina é outro ponto que vale a pena visitar. Quem não tiver medo das alturas pode subir á torre e apreciar a vista sobre a cidade (não me atrevi...). Por trás das faculdades fica a sé velha (está fechada) e ao lado a sé nova. As igrejas onde entrei eram bastante bonitas e ricamente decoradas...há a Igreja de Santiago (na praça do comércio); de Santa Cruz (lindíssima, na praça 8 de Maio) entre outras.

 

A Quinta das lágrimas é catita, mas é melhor não criar muitas expectativas. A fonte dos amores é apenas um regato. Mas é um sítio relaxante e bom para respirar ar puro. Para relaxar também é bom dar uma passeata junto um rio Mondego do lado do jardim.

 

A 17 Km de Coimbra fica Conímbriga onde se pode observar as ruínas romanas

e o museu onde estão expostos diversos artefactos encontrados ali durante as escavações: vasos, lapides, teares, aneis e colares, moedas...o destaque vai também para os mosaicos alguns perfeitamente preservados. bom sítio, nem que seja para perceber que a humanidade não evoluiu assim tanto.

 

 A partir daqui andei aos saltinhos: dei um ao Buçaco com o objectivo de fazer de fazer um dos percursos (há vários de dificuldade e tempo variável), mas a subida à universidade fez-me bolhas nos pés de maneira que fiquei pelo vale dos fetos que é logo à entrada. Novo saltinho para ir ao Palácio de Mateus em Vila Real...O edifício é setecentista e a sua fachada é da autoria de Nicolau Nasoni. Uma parte está aberta ao público e na outra mora o conde de Vila Real que é proprietário do espaço. É indispensável visitar também os jardins que são magníficos. Dei ainda um saltinho a Bragança que tem um castelo todo catita com um museu militar no interior...só sei como é que aquele pessoal não assa ali no Verão.

 

E para terminar, o Douro continua lindo :D

 

 

 

Quem Escreve Aqui

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Avisos

As opiniões sobre livros e afins podem conter spoilers. Comentários insultuosos serão apagados. Este blog não adopta o novo acordo ortográfico.

Calendário

Agosto 2011

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031

Sumo que já se bebeu

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D

A Ler...

Algo especial a dizer?

subscrever feeds