Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Desabafos Agridoces

"Enfim, bonito e estranho, desconfio que bonito porque estranho"

Desabafos Agridoces

"Enfim, bonito e estranho, desconfio que bonito porque estranho"

13 livros para ler em dias escuros

60.jpg

 

Não há melhores meses do que Outubro e Novembro para ler coisas estranhas. Quando escurece cedo, faz frio e vocês estão no aconchego do quarto não sabendo que aquilo que respira aos pés da cama não é o vosso cão e que o tap tap que ouvem na janela não é apenas o vento...Então fiz uma lista. São histórias de que gostei e que representam uma pequena parte daquilo que pode ser encontrado, escrito por autoras, dentro deste género. Não admira já que fomos pioneiras tanto no terror como na ficção-científica (esta ilustração da Mary, bem como as outros duas neste post, foram tiradas daqui e são do livro “Literary Witches: A Celebration of Magical Women Writers” de Taisia Kitaiskaia e Katy Horan). Porque haveríamos de achar que as mulheres percebem menos de horror do que os homens...

 

 

1.The Yellow Wallpaper, Charlotte Perkins Gilman

 

Famoso conto de 1892 sobre uma mulher forçada ao confinamento num quarto pelo seu marido, como tratamento de uma suposta temporária depressão nervosa - uma ligeira tendência histérica. Opressivo, de mais de uma maneira, é baseado na experiência pessoal da autora. Gilman era activista dos direitos das mulheres, tendo escrito importantes obras sobre o assunto (como “Women and Economics – A Study of the Economic Relation Between Men and Women as a Factor in Social Evolution”, 1898)

 

[Este livro pode ser descarregado gratuitamente do Project Gutenberg]

 

2.Fever Dream, Samanta Schweblin

 

Amanda está a morrer numa cama de hospital. Ao seu lado está um rapaz que não é seu filho e que insiste que ela se lembre dos acontecimentos que a levaram a acabar ali. O tempo está a esgotar-se e é preciso encontrar o momento exacto em que algo de muito terrível aconteceu. Hipnótico e arrepiante, este livro foi nomeado para o Man Booker de 2017.

 

3. And Then There Were None, Agatha Christie

 

Nada de tom espirituoso e nada de detectives com as suas celulazinhas. Este é um thriller bem negro e tenso em que um grupo de dez estranhos são atraídos por um misterioso homem para a sua mansão numa ilha deserta. Com 100 milhões de cópias vendidas, chegou a lugares improváveis. Foi lido por um grupo de prisioneiros que produziram o seu próprio guião e encenação teatral, no campo de concentração de Buchenwald.

 

61.jpg

 

4.The Bloody Chamber and Other Stories, Angela Carter

 

Angela usa como base histórias bem conhecidas como o do Capuchinho Vermelho, A Bela e o Monstro, Barba Azul...Para explorar o conceito da besta, formas de opressão patriarcais, objectivação feminina e sexualidade. O resultado são contos que desafiam a nossa percepção, com os papéis tradicionais a serem invertidos. Um pouco negros, um pouco violentos e claro um pouco sangrentos. 

 

 5.The Husband Stitch, Carmen Maria Machado

 

A wife (...) should have no secrets from her husband, diz um marido determinado em ficar a saber que segredo há por trás do laço verde que a mulher usa sempre...Fundindo de maneira soberba folclore e lendas com protagonistas femininas com a vida de uma mulher comum desde menina até ser mãe, Machado cria um conto perturbante sobre consenso e sobre como as mulheres desde sempre no seu dia-a-dia têm sido privadas de voz, de poder e de privacidade. 

 

[Esta short-storie foi publicada no site da revista Granta - aqui]

 

6.The Drowning Girl, Caitlín R. Kiernan

 

A história de uma mulher que tenta decifrar a sua história. India Morgan Phelps é uma jovem pintora que sofre de esquizofrenia. Ela tenta ordenar acontecimentos que se deram dois anos antes quando acolheu dois seres que pareciam perdidos: um a sua namorada e outro algo que talvez fosse humano, talvez não. Igual a uma caixinha chinesa a história principal vai-se abrindo para outras - sobre sereias, licantropos, transmissão de fantasmas...Numa narrativa não linear cortada por fluxos de consciência à medida que as linhas entre o real e o irreal se esbatem. Nomeado para o prémio Nebula em 2012.

 

63.jpg

(How Doth the Little Crocodile, Leonora Carrington, 1998) 

 

 

7.The Oval Lady, Leonora Carrington

 

Nascida em Inglaterra em 1917, Leonora foi uma pintora, escultora e escritora surrealista. Filha rebelde, recusou o caminho do casamento imposto pelos pais, foi expulsa de colégios até começar a estudar pintura em Londres e Florença aos 16 anos. Aos 20 saiu de Londres para ir para França viver com um homem e nos cafés em Paris encontrou Joan Miró, André Breton, Pablo Picasso - Homens que olhavam para as mulheres como musas, papel que ela achava humilhante (I didn't have time to be anyone's muse. I was too busy rebelling against my family and learning to be an artist). Passou grande parte da vida no México onde esteve ligada ao movimento de libertação das mulheres. Este livro reúne 6 contos com uma forte carga onírica e transgressiva e onde abundam elementos animais. 

 

8.Haunting Olivia, Karen Russell

 

Uma short-storie bela e comovente sobre dois irmãos que partem em busca de algo muito especial que um dia perderam no mar

 

[Esta short-storie foi publicada no site da revista The New Yorker - aqui]

 

9.The Driver's Seat, Muriel Spark

 

No início talvez o leitor ache a ideia pouco original: um mulher de 34 anos, nem bonita nem feia, decide comprar roupas extravagantes e partir de férias para o sul em busca do seu homem ideal. Mas vai sentir-se incomodado quando começar a notar que o comportamento da protagonista é tudo menos normal. Talvez fique surpreendido quando autora revelar o final ao fim de 20 páginas - mas não vai conseguir parar de ler, fascinado e horrorizado à medida que Lise se vai encaminhando para a concretização do seu verdadeiro objectivo...

 

62.jpg

 

10.Beloved, Toni Morrison

 

Provavelmente o seu mais conhecido título, ambientado em 1873 e centrado em Sethe: uma ex-escrava que conseguiu fugir mas que 18 anos depois ainda é assombrada pelas suas memórias e literalmente pelo fantasma da sua bebé em cuja sepultura está gravada apenas uma palavra: Amada.

 

11. A Mulher que Tentou Matar o Bebé da Vizinha, Liudmila Petruchévskaia

 

Como base para os seus contos Liudmila usa a vida de cidadãos comuns da União Soviética, fundindo as suas frustrações (com a burocracia, os apartamentos minúsculos sem privacidade, a luta diária pelo essencial...) com aspectos dos contos de folclore. O resultado são narrativas macabras e de pesadelo.

 

12. The Hortlak, Kelly Link

 

Um rapaz e o seu patrão vivem numa loja de conveniência que eles mantêm a funcionar apesar do facto de só quase entrarem ali zombies...Também há uma rapariga com um trabalho ingrato num canil e uma variedade de pijamas. Uma história sobre estar parado, não saber como se mover nem para onde. Com um ambiente dreamlike que nos faz sentir a vogar no vazio.

 

[Esta short-storie está disponível no site da autora - aqui]

 

13.We Have Always Lived in the Castle, Shirley Jackson

 

Começámos com um clássico e terminamos com outro: que arrasta o leitor para um mundo de medo sufocante, de alienação física e mental - com veneno e monstros que vivem disfarçados dentro de cada um, contado com toques de humor negro por uma narradora inesquecível.

 

14 comentários

Comentar post

Quem Escreve Aqui

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Avisos

As opiniões sobre livros e afins podem conter spoilers. Comentários agressivos ou insultuosos não serão aprovados. Este blog não adopta o novo acordo ortográfico

Calendário

Outubro 2018

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031

Sumo que já se bebeu

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D

Algo especial a dizer?