Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Desabafos Agridoces

"Not all girls are made of sugar and spice...Some are made of sarcasm and nothing is fine"

Desabafos Agridoces

"Not all girls are made of sugar and spice...Some are made of sarcasm and nothing is fine"

Sobre histórias românticas...

É impressão minha ou às vezes os autores e argumentistas esforçam-se tanto para construir histórias de amor épicas que se esquecem de fazer com que as personagens se divirtam? O nosso amor é tão forte que conseguia mover montanhas - porreiro, mas podem ir lá para fora fazer um boneco de neve? Que tal uma boa sessão de Uno no sofá? Espero que nunca se separe o casal que decidiu quem ia fazer o jantar com uma luta de nerfs e cuja foto andou por aí a circular. Até na cama os personagens estão tão concentrados que se esquecem de rir. O nosso amor é tão forte que podia secar o mar...Certo, mas posso tratar de ti quando estás engripado e ranhoso? Podes ir comprar-me tampões? You make the coffee, I'll make the bed, I'll fix your lunch, and you'll fix mine...Há uma música assim. Que história romântica é essa onde as personagens não cuidam uma da outra? 

 

No clube dos corações solitários

 (Tirada Daqui)

 

Aquele momento em que estou numa parte intensa de um livro, tipo quando as personagens estão abraçadas a chorar e a trocar juras bonitas, e dá-me uma vontade bruta de rir. É espantoso como os livros românticos (em literatura romance e romântico não são a mesma coisa, nunca é demais salientar isto) vendem imenso e no entanto é tão difícil encontrar uma história de amor que preste. Há autores que puxam tanto pela lamechice e pelo cliché que é impossível ler aquilo com o mínimo de seriedade. Já se percebe porque é que ninguém me leva a ver dramas destes no cinema. Não sou cínica, atenção: não me ri com a Culpa é das Estrelas, por exemplo. Não sou muito romântica - há pessoas que têm corações de gelatina: toca-se e aquilo treme. Não consigo ser assim. Além disso tenho dificuldade em apaixonar-me por pessoas no mundo real. Estão a ver: príncipes a cavalo, véus brancos ao som do piano...Esse patátá todo. Mas quanto mais velho se fica mais difícil é fugir às perguntas dos metediços, especialmente se vocês tiveram um pipi. Com esta pressão e com estas ideias "bonitas" metidas a martelo nas nossas cabecinhas não admira que algumas fiquem neuróticas. Não é que não seja bom ter um tipo à mão para quando aparece uma aranha na parede ou quando é preciso abrir o frasco dos pickles, mas comparando as vantagens com as desvantagens...Meh.

Uma questão de nomes

Sou a única que acha graça aos nomes que as bloggers usam para se referirem aos namorados? Algumas só põem a primeira letra e um ponto mas outros são mesmo engraçados. Melhor que a mania de tratarem as leitoras por fofas ou queridas ainda assim...Os namorados são uma espécie de personagem mítica - parecem em mais metade dos posts, às vezes são eles o mote do próprio do blog, mas nunca os vemos. É o contrário dos animais de estimação: não há dono de cão ou gato que babosamente não publique fotos deles regularmente. Acho que às vezes ficamos a saber mais da própria relação que eles e certamente ficamos a saber de coisas que aconteceram em datas que eles não se lembram. E como nunca os vemos também não podemos conferir se a blogger está a exagerar quando descreve certos pormenores...Com excessivo detalhe por vezes. Acho muito bem que vocês vivam plenamente a vossa sexualidade mas há coisas que não sei se quero saber. Também tenho que arranjar umas entidades misteriosas para apimentar este blog - isto que de uma pessoa dizer que vai para a cama ler não dá com nada. Se ainda fosse para lá com amarras...Mas é outra mania que não curto muito. Nem de propósito acabei de ver que no Japão uma pessoa já se pode casar sozinha com direito a festa, fotos e viagem. All of the glamour, none of the relationship diz o artigo...Quando uma sucursal disto chegar cá vou me inscrever e depois meto aqui as fotos.

O sofá rosa choque

Andava na net á procura já não sei de quê, ás vezes começo assim a pesquisar sobre qualquer coisa tipo uma receita de bolo de chocolate e acabo a ler sobre música folclórica da Islândia, e apareceu nos resultados um site que devia ser sobre cenas de noivas, não abri porque o meu interesse no assunto é quase nulo, e chamava-se enfim, casadas...Fiquei tipo wtf? O pessoal devia ter cuidado com os nomes que dá aos sites e blogs, porque há coisas que simplesmente não soam bem. Para as pessoas que escolheram este nome encontrar um marido deve ser tipo correr a maratona...Uma pessoa está tão estafada que é um alívio chegar ao fim. Mas essa estafa não começa depois? Não abona muito a meu favor, porque nunca fui de correr. Também pode significar - houve alguém que te tirou da prateleira...até que enfim. Agora já te podes gabar de ter um estatuto. Até fiquei com medo dos conselhos que semelhante site possa ter...

 

Do tipo: esteja devidamente arranjada para quando o seu marido chegar a casa ou coloque um lacinho na cabeça a condizer com o vestido, esse género de coisa que vinha nos livros para donas de casa dos anos cinquenta. Mas lá vamos lá ver: já não há razão para enfiar na cabeça das miúdas que esta é sua única opção, quando é apenas uma delas. Claro que todos os contos de fadas acabam da maneira que sabemos e é tudo muito lindo...Uma princesa não está completa se estiver sozinha não é? Gosto destas histórias, especialmente mudar os finais e meter outras personagens lá pelo meio, mas a maioria das princesas não são lá grande exemplo para as raparigas de hoje, pois o valor delas consiste apenas em ter uma cara bonita. De resto elas só têm de se deixar salvar...E é quando se tenta fugir deste cliché que percebemos o quão devagar as mentalidades evoluem - acho que já falei aqui de um artigo extraordinário em que alguém dizia que a Merida devia ser lésbica...Não há realmente outro motivo para uma garota de 16 anos não querer casar.

 

 

Claro que como pessoa extrovertida adoro casórios...Não. Mas cada um faz o quer, estas são apenas as minhas reflexões. Não consigo ver-me envolvida em tal coisa. Para já se alguém se ajoelhasse á minha frente, especialmente num sitio público eu fugiria com a vergonha. Essa coisa de ter um grande dia parece-me estafa desnecessária, além disso metade daqueles rituais nem fazem grande sentido. Tenho algumas ideias extravagantes, tipo gostar mais de vestidos de noiva pretos do que brancos...Não é ser do contra, é verdade. E podia escolher o 31 de Outubro: We can live like Jack and Sally if we want. Ainda assim acho que preferia ter um ouriço. Ás vezes penso o que é que o meu eu do futuro achará disto...Espero que não me tenha tornado demasiado aborrecida e conformada, pois é assim que parecem ficar as pessoas a dada altura. É como se costuma dizer: aos vinte queremos mudar o mundo e aos trinta queremos é comprar um sofá para a sala de estar. Espero que o meu eu do futuro tenha escolhido um sofá rosa choque, só naquela...

 

Quem Escreve...

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Avisos

As opiniões sobre livros e afins podem conter spoilers. Comentários agressivos ou insultuosos não serão aprovados. Este blog não adopta o novo acordo ortográfico

Calendário

Outubro 2017

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031

Sumo que já se bebeu

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D

A dona lê

Tem Reclamações a Fazer?

Já visitaram o estaminé