Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Desabafos Agridoces

"Not all girls are made of sugar and spice...Some are made of sarcasm and nothing is fine"

Desabafos Agridoces

"Not all girls are made of sugar and spice...Some are made of sarcasm and nothing is fine"

Infelizes até que a morte os separe

Outro dia num site que sigo vi uma conversa que uma moça teve com um tipo na net. A moça tinha um nariz grande então o tipo começou a conversa por elogiar precisamente essa parte do corpo dela. Depois perguntou se outras pessoas costumavam elogiar o nariz e ainda o que ela achava de ter essa característica. Simpático. Só que não. O que ele pretendia: que ela dissesse que achava o seu nariz horrível, que sofria bullying...Para ele poder bancar de herói. A moça ia ficar agradecida e iria desabafar sobre isso, expondo uma vulnerabilidade que ele poderia usar em seu proveito. Ele captou algo "errado" e achou que ela não teria auto-estima por isso. Seria mais fácil de manipular. Tácticas como esta são um verdadeiro perigo para as jovens - imaginem encontrar um tipo assim na vida real?

 

O facto é que continuamos a meter na cabeça das miúdas que elas têm de ter alguém. E de casar para serem respeitadas. E de ter filhos para se sentirem completas. É como se fossemos uma espécie de apêndice que não pode funcionar sozinho. E o tempo passa e percebemos que estamos a perder a luta para arranjar um homem e que seremos para sempre seres pela metade. Talvez os nossos padrões sejam muito elevados. Talvez uma relação de porcaria seja melhor que nada. Talvez um filho possa consertar as coisas: outro dia numa novela uma mãe dizia à filha que engravidar tinha sido a única coisa de jeito que ela tinha feito na vida. Tens de ser simpática e sorrir, não digas que não a tudo, não fales demasiado, sê paciente, tens obrigação de fazer dele uma pessoa melhor, se a relação não está a funcionar pensa: tens-te esforçado? A casa está arrumada? Se calhar tens sido chata...O número de mulheres mortas é chocante? Então deviam parar de nos oferecer de bandeja a quem quer abusar.  

 

Ah não é uma sorte ela ter arranjado alguém, sendo assim gordinha? Neste caso bem podem mesmo riscar a auto-estima do vosso vocabulário. Têm de aceitar qualquer migalha de afecto mesmo que seja invasiva e não tenha sido pedida. Aceitar atitudes condescendentes: se perdem aquele tipo qual é a hipótese de encontrem outro? Se vos dizem que vocês não valem grande coisa para quê aspirarem a uma relação melhor? Meninas de treze ou quinze anos a pensar assim...É horrível. 

 

Claro que isto não é uma competição para ver qual dos géneros sofre mais. Se não vivêssemos numa sociedade patriarcal as mulheres não seriam ensinadas que têm de aguentar pancada nem os homens que têm de manter "a sua fêmea sob controlo" se não querem ouvir certos insultos. Os meninos não deviam ser pressionados a aderir a estes modelos de comportamento hiper masculinizados. Não quero que o meu filho seja uma flor: então preferem que ele seja um monstro? Você leitor: tem dificuldade a estacionar? gosta de cantar Taylor Swift no chuveiro? Chorou a ver o filme sobre o Hachiko? Tudo isso é normal. Também não é vergonha procurar ajuda se a vossa companheira (ou companheiro) tem comportamentos abusivos. As feministas não escondem o tema porque lhes dá jeito como já ouvi: são os estereótipos de género que fazem com que a violência doméstica sobre os homens seja tabu. 

6 comentários

Comentar post

Quem Escreve...

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Avisos

As opiniões sobre livros e afins podem conter spoilers. Comentários agressivos ou insultuosos não serão aprovados. Este blog não adopta o novo acordo ortográfico

Calendário

Setembro 2016

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930

Sumo que já se bebeu

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D

A dona lê

Tem Reclamações a Fazer?

Já visitaram o estaminé