Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Desabafos Agridoces

"Not all girls are made of sugar and spice...Some are made of sarcasm and nothing is fine"

Desabafos Agridoces

"Not all girls are made of sugar and spice...Some are made of sarcasm and nothing is fine"

Ainda sobre livros YA

Não tenho problemas com nenhum género de livro, não do tipo de não ler porque parece mal ou porque se trata de literatura considerada menor. Se me agradar a sinopse experimento e depois logo se vê. Também gosto de coisas menos convencionais tipo contos, ensaios...Claro que por causa das restrições de orçamento não posso andar a ler tudo o que me apetece. Leio sobretudo romances e é estranho que muita gente diga que não lê isso, pois é para ai noventa por cento do que se publica - quererão dizer que não gostam de romances românticos? Então achei que não estava demasiado velha para experimentar young adult, fosse lá isso o que fosse. Também já tive dezassete anos...Não foi uma experiência de leitura muito prazerosa - para começar não percebo muito bem qual o propósito da existência deste género ou sub-género. Quando eu era miúda não havia esquisitices: se era livro, objecto com letras impressas e folhas, era para ler. Depois muitos parecem assentar nas mesmas premissas, não sei se já falei disto aqui, a saber: a) uma personagem masculina incrivelmente encantadora; b) uma personagem feminina incrivelmente apagada; c) a personagem incrivelmente encantadora transforma para melhor a vida da personagem incrivelmente apagada; d) eventuais semelhanças com o Crepúsculo; e) eventualmente uma boa história base que não é aproveitada. Esta última é especialmente irritante seja qual for o tipo de livro...

 

A propósito disto ganhei há pouco tempo dois livros, um foi O Oceano no fim do Caminho que achei assim assim e outro é um young adult em que todas as premissas enunciadas acima se estão a verificar incluindo a última e vai até para além disso: a personagem feminina mal articula frases. Não sei se deva ter esperança que ela fique mais proactiva com o avançar da narrativa ou que a própria narrativa ganhe algum fôlego...A ideia de base até é interesse, envolve viagens no tempo. Não parece que os autores percam muito tempo na construção de certas personagens - esta personagem está perfeita, as garotas vão adorar...Wait, acho que me estou a esquecer de alguma coisa. Ah sim falta a outra parte. Não estou a dizer que escrever é fácil longe disso, é a sensação que dá porque é tudo tão chapa cinco. O ano passado tentei ler um em que logo no primeiro capítulo uma moça levava uma estalada: era uma cena tipo bate-me que eu abro. A sério gente que é isto...Preferi ficar na ignorância do que ia acontecer a seguir. Gosto da ideia de duas personagens que são um acidente e quando se juntam resulta num mega acidente (ironicamente o único YA que acho que gostei realmente foi o Warm Bodies. O herói come o cérebro do namorado da heroína...Como não amar?), mas talvez isso não seja muito educativo.

 

Não se podem juntar por exemplo dois nerds, tem que haver sempre alguém que é mais normal e há sempre um que tem de se sentir mais grato. E as personagens femininas só são feias na medida que ainda não encontraram aquele tipo que as elogiasse...E que tal uma heroína baixa e de aparelho nos dentes? Que fique assim até ao final da estória? A nível de contacto íntimo parece haver uma dualidade: há livros em que é um regabofe enquanto noutros a questão é simplesmente obliterada. Nunca deixo de me espantar com o conservadorismo moral de algumas coisas que têm sucesso. Bem, se há mulheres que dizem querer um Grey nas suas vidas, quem pode censurar as garotas por gostar de certos livros? Talvez seja mesmo um problema de compreensão, aliás não consigo perceber isto das classificações no geral - young adult, old adult...O The Catcher in the Rye é YA? Devíamos parar de arranjar rótulos e deixar a miudagem ler de tudo. E se os autores deixassem de repetir até á exaustão os mesmo modelos também era bom - Também há tipos que são tímidos e miúdas que têm opiniões formadas ok? É isto e os romances que dizem na capa que são para senhoras...O Marketing não perdoa.

6 comentários

Comentar post

Quem Escreve...

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Avisos

As opiniões sobre livros e afins podem conter spoilers. Comentários agressivos ou insultuosos não serão aprovados. Este blog não adopta o novo acordo ortográfico

Calendário

Janeiro 2015

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

Sumo que já se bebeu

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D

A dona lê

Tem Reclamações a Fazer?

Já visitaram o estaminé