Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Desabafos Agridoces

"Not all girls are made of sugar and spice...Some are made of sarcasm and nothing is fine"

Desabafos Agridoces

"Not all girls are made of sugar and spice...Some are made of sarcasm and nothing is fine"

Book Lover Problems - XXVIII

Serei a única leitora neste mundo que não planeia: a) comprar um kindle b) abrir uma conta no Goodreads c) construir a sua própria agenda\diário? A primeira porque não acho muito prático gastar dinheiro numa cena só para ler, a segunda porque não tenho nem paciência nem tempo e a terceira pelos mesmos motivos acrescido do facto de não ter jeito. Nem sequer consigo fazer com que a minha própria letra se perceba...Ser leitor tornou-se uma coisa complicada e exigente. 

Género: invisível

Um dos últimos livros que li foi o Miniaturista. É um óptimo livro por várias razões entre elas o facto de ter personagens femininas bem construidas e relevantes para a narrativa. Uma delas, chamada Marin, é uma mulher perseverante e inteligente que poderia conduzir exércitos. Mas nascida na Europa no século XVII o máximo que ela pode conduzir é a si mesma e aos criados até à igreja mais próxima. É frustrante pensar em quantas mulheres assim existiram na História - tão dotadas, mas impedidas de ter o futuro que mereciam morreram no anonimato. Se lerem livros sobre as guerras (as grandes ou as pequenas) vão perceber que é tudo um grande desperdício: miúdos de 18 anos que podiam estar a estudar para médicos ou para engenheiros em vez de ficarem a apodrecer na lama. É um facto.

 

O que têm feito com as mulheres até hoje: um desperdício. Uma castração mental com resultados devastadores. Por exemplo, estima-se que no mundo 16 milhões de meninas entre os 6 e os 11 anos nunca irão à escola. Alguns dirão que é por sermos biologicamente menos inteligentes. Gostaria de ganhar um 1 euro por cada pessoa que diz que o facto de "haver poucas mulheres na História" é culpa nossa. Vamos fazer como a Virginia [Woolf] e supor que Shakespeare tinha uma prima chamada Judite e que ela tinha talento para as letras. Conseguiria ela fazer o mesmo percurso que o primo? Não me parece. Todas as tentativas de apagar os feitos de qualquer pessoa que não homens [essencialmente brancos] ao longo do tempo - todos os prémios que deviam ter sido atribuídos e não foram, todas as pesquisas que nunca foram devidamente acreditadas, todos os obituários que passaram em branco...

 

Outro motivo porque gostei do Miniaturista é porque as personagens femininas criam uma ligação entre si e trabalham juntas para atingir objectivos comuns - não há suficientes livros ou filmes que mostrem isto. Livros ditos para jovens então é para esquecer. Mas se forem à procura de coisas que versem sobre a amizade masculina o mais certo é ficarem soterrados. Decidi ler a seguir o Mundo Perdido [The Lost World; Conan Doyle; 1912] que é sobre 4 senhores que vão para a Amazónia à procura de dinossauros. Pode ser um livro muito divertido ou muito deprimente dependendo de como o lêem, mas o que interessa para aqui é que eles criam uma ligação entre si especialmente os dois cavalheiros mais moços. É claro: qualquer relação de amizade ou outra se tende a fortalecer nas dificuldades. Vocês também vão encontrar isto em muitos livros de guerra por óbvias razões. Mas todas as experiências que ultrapassam a porta de casa nos foram negadas: casa de família, casa do marido, cemitério. E era tudo. "O mundo está cheio de possibilidades de heroísmo"- é verdade caro Arthur. Muito em especial para quem sempre foi livre de as procurar. Andar em aventuras nas terras do Prestes João sem ter a pressão de casar ou tendo alguém para ficar em casa a mudar os cueiros às crias...Séculos de progresso foram feitos sacrificando as mulheres - física e mentalmente. 

 

E sem que isso tenha sido valorizado. Também há uma grande discrepância no modo como se avaliam as experiências: três senhores a lutar contra índios na selva é épico, duas senhoras a tentar fazer o parto de uma terceira num quarto é mesquinho. O que terá de interessante uma conversa entre uma mãe e uma filha na Amesterdão do século XVII ou a conversa de duas vizinhas durante o blitz? Esta desvalorização é grave porque faz com que se tenha uma visão enviesada e incompleta do mundo. 

Quem Escreve...

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Avisos

As opiniões sobre livros e afins podem conter spoilers. Comentários agressivos ou insultuosos não serão aprovados. Este blog não adopta o novo acordo ortográfico

Calendário

Março 2017

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031

Sumo que já se bebeu

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D

A dona lê

Tem Reclamações a Fazer?

Já visitaram o estaminé

subscrever feeds