Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Desabafos Agridoces

"Not all girls are made of sugar and spice...Some are made of sarcasm and nothing is fine"

Desabafos Agridoces

"Not all girls are made of sugar and spice...Some are made of sarcasm and nothing is fine"

No Seu Mundo

 

No Seu Mundo de Jodi Picoult

Edição/reimpressão: 2010
Páginas: 624
Editor: Civilização
Preço: 19,90€
 

Jacob Hunt é um jovem de 18 anos que tem Síndrome de Asperger. A sua vida rege-se por regras rígidas e inflexíveis, por exemplo, todos os dias às quatro e meia em ponto tem de ver “Crime Busters” (é obcecado por ciência forense). Qualquer mudança na sua rotina faz com que entre em crise. Porém, a rotina de Jacob altera-se subitamente quando a sua professora de competências sociais, Jess Ogilvy, desaparece e é encontrada mais tarde morta. Nessa altura as peculiaridades de Jacob (os tiques, não olhar as pessoas nos olhos), transformam-no em culpado para a polícia, mas terá mesmo Jacob matado Jess? Fiquei desiludida com a forma como a autora tratou o tema…

 

Em primeiro lugar ela passa a falsa ideia que todos os aspies [é um termo carinhoso usado para designar as pessoas com Asperger] são iguais. Não é verdade. Nem toda a gente separa a comida por cores ou fica em estado de pânico cada vez que uma folha é amachucada. Embora existam certas características padrão identificadoras da Síndrome, há pessoas com dificuldades mais numas áreas do que noutras. Também há pessoas que são afectadas pela síndrome de forma mais ligeira e provavelmente nunca chegarão a ser diagnosticadas, enquanto outras são afectadas de forma mais grave. Portanto, não existem dois aspies iguais. As coisas não são tão redutoras e estanques como parece na história. Actualmente, a Síndrome é considerada um subgrupo do espectro Autista e tem critérios de diagnóstico específicos. Ora, a autora mistura tudo.

 

Na pág. 586 diz isto: “demos-lhe as vacinas, e passado uma semana este rapazinho tão amoroso, interactivo e verbal deixou de ser a criança que eu conhecia”. Como que pode ser se no DSM.IV, na parte correspondente á Síndrome de Asperger, diz: “Não existe um atraso clinicamente significativo no desenvolvimento cognitivo ou no desenvolvimento de habilidades de auto-ajuda apropriadas à idade, comportamento adaptativo (outro que não na interacção social) e curiosidade acerca do ambiente na infância”? Mais: “Contrastando com o Transtorno Autista, não existem atrasos clinicamente significativos na linguagem”.

 

Esta última citação entra em contradição com isto: “Mas eu já tinha reparado que com a terapia comportamental  e da fala, Jacob tinha começado a comunicar outra vez”. Além disso, a Síndrome começa a evidenciar-se, principalmente, a partir dos seis anos quando se entra para a escola (dificuldades na interacção com os outros, na motricidade...). Assim, não se percebe isto: "Eu era uma mãe solteira com um recém-nascido, e um filho de três anos que de repente desenvolveu um comportamento autista" (pág. 585). Ou seja, Jacob parece apresentar todos os traços típicos do autismo clássico e não de Síndrome de Asperger. Além de ter as características mais extremistas da síndrome convém dizer que Jacob as tem TODAS! E toma TODOS os medicamentos possíveis! É uma personagem meramente académica e irrealista.

 

Pior: Picoult acabou por  criar uma personagem que é um verdadeiro coitadinho: "não consegue fazer"; "Não compreende"; "é incapaz de" são termos enfrequentes ao longo do livro. A verdade é que os aspies podem ter uma vida normal, casar, ter filhos, um emprego, podem frequentar o ensino...Podem ser úteis. Mesmo nos casos mais graves pode haver inserção no mercado de trabalho, claro que com um maior apoio. É certo que os miúdos aspies lidam mal com o erro, tendem para a teimosia e gostam de fazer as coisas ao seu jeito…Mas também têm um curioso sentido de humor, grande respeito por regras e sobretudo uma forma de pensar que pode ensinar aos outros mais do que aquilo que eles pensam. Depois há coisas de simples mau gosto – “lembro-me daquela vez em que abraçou um hamster até o matar”; “olho para o meu filho e vejo um monstro”…Estamos a falar de um aspie ou do Dexter? E para que trazer átona a conversa das vacinas quando nem se sabe se isso é verdade?

 

Porém, não há só pontos negativos neste livro: algumas coisas relacionadas com a Síndrome estão correctas e são bem descritas. A autora continua a dar-nos descrições belíssimas das dificuldades da maternidade e a criar mães que se superam a si mesmas em favor dos filhos. Theo é para mim a personagem mais credível e  mais interessante. A autora conseguiu retratar muito bem os seus sentimentos de rejeição e raiva. Em termos do mistério, eu gostava de saber porque é que nunca se pergunta ao Jacob o que é que se passou ao certo. Se ele nunca mente (outra incorrecção: claro que os Aspies mentem!) não seria difícil arrancar-lhe a verdade não? Mas infim, é um enredo que prende minimamente o leitor com intercalação das várias vozes a quebrar a monotonia da história. Só fiquei com pena que o pai de Jacob (Henry) apareça tão pouco…Era uma voz interessante que merecia ser explorada. Concluindo: Picoult não deixou de escrever um livro com enredo interessante e com alguns excertos bastante poéticos, mas falhou em termos de pesquisa e compreensão do tema tratado.

 

6 comentários

Comentar post

Quem Escreve...

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Avisos

As opiniões sobre livros e afins podem conter spoilers. Comentários agressivos ou insultuosos não serão aprovados. Este blog não adopta o novo acordo ortográfico

Calendário

Julho 2012

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031

Sumo que já se bebeu

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D

A dona lê

Tem Reclamações a Fazer?

Já visitaram o estaminé