Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Desabafos Agridoces

"Not all girls are made of sugar and spice...Some are made of sarcasm and nothing is fine"

Desabafos Agridoces

"Not all girls are made of sugar and spice...Some are made of sarcasm and nothing is fine"

Aquisições e Breve Wishlist

 

Continuando na temática do outro post, comprei este livro na semana passada - é sobre um assassinato ocorrido numa escola para oficiais nazis. Pelo menos era o que dizia na Amazon...O livro em si não tem sinopse nem introdução pelo que só deu para confirmar o conteúdo quando cheguei (sim, sou uma pessoa que vive sem ter net na rua) a casa. Na verdade tem umas linhas iniciais que dizem - para advertência das gerações futuras - super deprimente, eu sei. Está na lista para ler em breve. Também tenho na minha wishlist alguns a que ainda não consegui deitar a mão: Noite de Elie Wiesel; Se Isto é um Homem; As Benevolentes (24 euros, se bem que aquilo é um tijolo); Os Exércitos da Noite de Norman Mailer (uma vez vi-o mas não comprei porque sou idiota); o já aqui citado Catch-22 e queria uma edição em papel do Matadouro 5. Creio que só existe uma e nunca a vi. Gente, que livro! Ainda bem que decidi voltar a pegar nele desde início. Se alguém que está a ler este texto gostaria de me oferecer algum destes faça o favor de entrar em contacto! Não se acanhe. Por alguma razão o pessoal acha muito complicado escolher livros para me oferecer como se eu fosse difícil de contentar. Só séries é que podiam evitar por motivos óbvios - Nunca percebi porque podendo-se escolher qualquer tipo de livro para dar há pessoas que optam por volumes de sagas. Por exemplo, nunca me oferecem romances eróticos daqueles com corpetes e duques...E é pena.

Debates que importam: leite-creme

 

 

Leite-creme: quente ou frio? Há uns tempos calhou trocar umas ideias sobre a melhor maneira de comer esta sobremesa: eu gosto frio com o açúcar acabado de queimar de maneira a ficar uma capa estaladiça que se parte com a pequena colher...Mas deve depender do gosto de cada um: as rabanadas só como enquanto ainda estão quentes, depois já não. O mesmo com a aletria. O arroz doce acho tão bom quente como frio. E comer o bolo assim que sai do forno faz mesmo mal à barriga ou é um mito? Pessoalmente considero que raspar (e comer) os restos de massa dos bolos é uma das melhores coisas da vida. 

Em defesa das nossas Dolores

Lolita é um dos meus livros preferidos e também um dos que mais polémica continua a causar desde que foi publicado em 1955 - além de ter sido banido fritou a cabeça dos críticos: romance erótico, psicológico ou social? Uma sátira? A primeira vez que lhe peguei fiquei abananada com a densidade do texto e com tantas referências veladas, mas também com a sua beleza. O começo de uma bonita relação...Mas quando andei a pesquisar sobre ele constatei que a maioria das análises parecia se centrar na figura de Dolores - a wikipédia, por exemplo, diz que o livro é sobre uma menina sexualmente precoce. Não concordo: acho que é sobre um tipo alienado e mentalmente perturbado com um comportamento sexual desviante que um dia encontra uma garota e fica obcecado. Há dias encontrei um texto que relaciona as capas da obra ao longo do tempo com a hipersexualização feminina e achei muito interessante porque nunca havia pensado nisso. A questão é: se o Humbert é o foco principal - não só é a personagem principal como é o narrador - porque não há nenhuma capa com ele? Porque todas mostram Lolitas atrevidas com chupa-chupas, de pernas abertas, meio despidas, com letras redondas e coloridas?

 

 

Dolores é uma miúda de doze anos sem uma estrutura familiar segura - Humbert aproveita-se disso. Ela é uma fantasia sexual para ele, não um ser de carne e osso. E não é isso que fazem precisamente as pessoas que aprovam este tipo de capas? Não apelam ao desejo sexual mostrando uma jovem "pronta para a acção"? É incrível como isto ilustra tão bem o que a sociedade pensa do sexo feminino: bocados de carne prontos a serem consumidos. Existem inúmeros exemplos destes: há uns tempos circulou uma campanha de prevenção do cancro de mama feita por um canal porno - achei graça às imagens até perceber a mensagem do texto: proteja as suas mamas, se não vamos brincar com o quê? Aquando da transformação de Bruce Jenner vi um tipo dizer na TV: pois, ele agora é uma mulher...Já tem umas belas mamas! A liberdade sexual parece longe quando pensamos que a mentalidade continua ser esta: queremos ver fotos tuas nua. Ok, aqui estão elas! Grande puta nos saíste...Não é contraditório? Parece que tudo é muito engraçado até decidirmos mostrar vontade própria. 

 

É perturbante ver estas análises que reduzem a Lolita a um objecto, quando nem sequer era essa a vontade do próprio autor. A hipersexualização, especialmente das meninas é um problema sério. Quando saiu o vídeo do Chandelier da Sia mostrando uma menina a dançar de maiô estalou a polémica: mas se alguém olha para a rapariga e o que vê são apenas as suas formas...Se calhar o problema está na própria cabeça da pessoa. Há uma cena no livro em que Lolita está deitada na relva - não está a fazer mais nada além de existir - mas a imagem é excitante para Humbert. De quem é o problema? Ele nem tão pouco é um narrador confiável...Altera as coisas a seu gosto, como aliás fazem também outros personagens de Nabokov. Lolita nunca apresenta a sua perspectiva da situação - "Lo apareceu no meu quarto a soluçar e fizemos as pazes muito suavemente. Compreendem, ela não tinha absolutamente lugar nenhum para onde ir"

 

 

Outro problema em que nunca tinha pensado ao olhar para estas capas mas da qual já me tinha apercebido em alguns comentários, é que fazem recair a culpa sobre Dolores. Ela é que provoca e que seduz. Retira-se responsabilidade à outra parte alegando que a culpa foi dela e que o sexo foi consentido...E daí? Pensamento tão típico: provocaste agora sofre. Quem chegar agora e olhar para estes designs dificilmente vai imaginar que esta não é uma estória colorida e glamorosa - Basta olhar para as primeiras linhas do livro para perceber que Lolita é uma construção de Humbert - "Era Dolores na linha pontilhada onde assinava o nome. Mas nos meus braços era sempre Lolita". Há uma preocupação do autor em acentuar a tristeza da personagem (dolour), mas esse lado parece que quase nunca é lido - o outro é mais vendável. E assim se retira mais um pouco de humanidade...Aliás, há quem diga que esta é uma das mais bonitas estórias de amor do século XX. A verdade é esta: somos uma sociedade de Humberts sedentos de carne fresca. 

Malvina e as Injustiças

 

Há umas semanas acabei de ler a Gabriela do Jorge Amado: narrativa passada nos Ilhéus nos anos vinte, cheia de momentos deliciosos e memoráveis e de personagens também elas memoráveis. Ora, lá pelo meio há um moço poeta que está apaixonado por uma senhorita, um belo e puro sentimento, e então eles começam a falar e tal mas a senhorita rapidamente percebe que eles não comungam das mesmas ideias especialmente quando ele lhe dá "sugestões" sobre como se deve comportar. Então ela decide rumar para outra costa e ele fica magoado e desata escrever poemas sobre como se apaixonou por uma criatura vil. A seguir começa a escrever inflamados textos sobre como são vis as senhoras da sociedade brasileira e termina a insultar todas - do mundo, senhoritas ou trabalhadoras. Além de andar com cara de enterro, comovendo toda a gente. Achei hilário porque encaixa tão bem nesses cavalheiros das interwebs que fazem comentários impróprios porque foram traídos por uma namorada. Um clássico, pelos vistos imutável. A verdade é que eu nunca consegui perceber de onde vem a ideia de que um género é mais racional e lógico do que o outro...Não vejo em que evidências isso se baseia. Quem nasce com um pénis é um pilar de seriedade e quem nasce com um pipi é uma confusão histérica e pouco confiável? Bullshit.

 

Já era hora de deixarmos isto de as características de cada um serem definidas pelo que está entre as pernas. Não quero ter de ser doce, meiga, paciente, virtuosa....Quer dizer, não dá para ser isso tudo a toda a hora. O contrário também é válido: "eu sou rapaz, mas gosto desta música da Taylor" - às vezes no Youtube parecem estes comentários, mas não há mal nenhum: comam magnus pink, vejam a Anatomia de Grey ou leiam boas romançadas...Vão à varanda cantar: I don't know about you, but I'm feeling 22, everything will be alright if you keep me next to you!! É estranho que quando três ou quatro senhoras se zangaram num programa televisivo eu tenha encontrado um texto a questionar se as mulheres eram aptas a participar em debates mas nunca tenha encontrado o mesmo tipo de interrogação quando deputados partem cadeiras nas cabeças uns dos outros. Nem nunca vi pessoas sentarem-se para discutir se o sistema hormonal de um candidato a presidente pode ser um problema. Também não me lembro de ouvir muitas vezes dizer - "deixa a tua filha namorar à vontade, está na idade." E presumo que a percentagem de vezes que se diz "esquece, ele estava zangado, tem paciência" e "esquece, ela estava irritada, tens de ter paciência" não seja a mesma. Antes de pertencermos a um género, todos nós, não somos primeiro humanos? Devia ser...E agora vamos lá: Everything will be alright if we just keep dancing like we're... 22, 22!!

Pág. 1/3

Quem Escreve...

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Avisos

As opiniões sobre livros e afins podem conter spoilers. Comentários agressivos ou insultuosos não serão aprovados. Este blog não adopta o novo acordo ortográfico

Calendário

Agosto 2015

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031

Sumo que já se bebeu

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D

A dona lê

Tem Reclamações a Fazer?

Já visitaram o estaminé

subscrever feeds