Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Desabafos Agridoces

"Not all girls are made of sugar and spice...Some are made of sarcasm and nothing is fine"

Desabafos Agridoces

"Not all girls are made of sugar and spice...Some are made of sarcasm and nothing is fine"

Arrumando a estante

Como já disse aqui algumas vezes, amo estantes...Passo um tempo considerável a navegar em sites só com fotos de livros, estantes e afins. Gosto especialmente de ver aquelas bem organizadinhas - há quem arrume por autores, géneros, cores, até há quem use um ficheiro. Ora, ontem decidi organizar a minha por géneros! Pareceu-me uma tarefa fácil visto que tenho apenas uma estante e meia (é uma pequena biblioteca, mas muito linda) logo era só dividir os livros e depois arrumar outra vez. O projecto começou com optimismo, depois veio a descrença quando vi livros e livros a acumularem-se no chão, espanto quando depois de arrumar os históricos vi que alguns tinham ficado de fora (momento também chamado: eu devo comprar um kindle), nostalgia quando me pôs a ler passagens de livros aleatoriamente, é por isso que demoro sempre a limpar seja o que for, e novamente de descrença. Por fim o projecto degenerou no caos total...Ainda assim foi uma tarde bem passada. É assim: uns passam o Domingo a passear ou a procriar quem sabe...Eu arrumo livros enquanto danço pelo quarto. Já agora aproveito para dizer que me desagrada o calor destes dias, estou até a pensar abrir aqui uma rubrica semanal para me queixar disto. Não tarda estão ai as fotos das sandálias e dos fatos de banho e os planos maravilhosos para o Verão. Não tenho face, mas ainda assim lá me parecem coisas do tipo - eu, bronzeando-me na praia como uma deusa...

 

Biologicamente falando

A propósito do post anterior lembrei-me que há uns tempos alguém me disse que as mulheres eram mais fracas. Tudo bem que elas têm filhos e tal e tal, mas biologicamente falando eram menos fortes e menos resistentes...Por isso há coisas que elas não devem fazer, pela sua própria saúde, ou então para as quais precisam de uma mãozinha.

 

 

Toda a gente sabe isso e eu tipo ok, acho que faz sentido...

 

 

De facto, não encontrei argumentos para rebater esta ideia. E se tanta

gente diz é porque deve ser verdade...As fêmeas precisam sempre de ter quem as defenda.

 

 

Sexo fraco como se costuma dizer e com muita razão

 

 

Às vezes uma pessoa tem de se render às evidências...

 

 

...não é?

Mas que mal é que tem?

j.jpg

 

Andava pela internet a semana passada quando encontrei algo inquietante: um texto onde uma autora de livros YA contava que ficou chocada quando um dia um leitor lhe perguntou porque estava a personagem do livro tão chateada por ter sido violada. Parece uma pergunta de gozo, mas não - era genuína curiosidade. E a pergunta foi repetida ao que parece por muitas outras bocas. A autora ficou chocada e eu ao ler isso também: mas que espécie de monstros este pessoal anda a criar? Não estamos a falar de pervertidos de meia idade, mas de adolescentes talvez pré-adolescentes. Que vão crescer. Se isto é aceitável qual será o limite? Talvez eles até sejam bons filhos e alunos, pelos vistos até gostam de ler...Tudo bons rapazes. Mas também quem pode censurar não é? Cada vez que ligam a TV ou acedem á net é sempre a mesma mensagem - vê jovem quão sortudo és que a vida até te deu um monte de outros seres humanos para abusar á vontade, até porque é isso que elas querem mesmo. Está por todo o lado até nos conteúdos para senhoras como em certos livros muito maus que com certeza devem ter sido escritos por alguém que acha que o género feminino vale pouco. Não sei se os pais têm muita noção dos meandros mentais dos seus rebentos. E depois alguns dão o pior exemplo...

 

Humilhar o filho porque ainda não encontrou uma namorada ou ir buscar a caçadeira quando a filha fala em rapazes - não é divertido ver isto nos filmes? Não, não é. É arrepiante ver um pai a dizer para o filho de seis anos para parar de chorar se não toda a gente se vai rir dele. Ou: Será que lhe devo comprar esta lancheira amarela? ele vai ser gozado. A sério...As ideias sexistas entram tão cedo na mente infantil e depois só fica pior. É tanta pressão para ser popular ou para ser bonita! O género feminino continua a ser equiparado a um vaso decorativo. É como viver nos anos cinquenta só que sem a parte dos vestidos giros. Sem sentimentos ou pensamento útil - não há maior segredo do que aquilo que uma mulher pensa do mundo. Se abusar de alguém não é nada então não sei o que será um problema. E que egoísmo...Claro que muito vai da educação: ainda se ensina as meninas a serem meigas, doces e infinitamente pacientes. Ser assim não tem nada de mal, mas há momentos em que não é possível - é perigoso ensinar as raparigas a tolerar patas indesejadas porque depois coisas graves acontecem. Nem de propósito vi esta notícia: "indiana arrasta agressor pelos cabelos até á polícia". Não devia ser a regra e não a excepção? E ainda se ensina os meninos que devem ser "homens a sério" o que quer que isto queira dizer.

 

Não se dá oportunidade aos garotos de verem as garotas como qualquer coisa mais. Porque não há super heroínas a decorar a roupa dos rapazes? Nem na secção das raparigas existe...Talvez isso transmita valores em que ninguém está realmente interessado. Imagine-se rapazes e raparigas a verem-se como iguais! Se calhar é este o problema: os humanos não estão interessados em ver os outros como iguais mas apenas como fonte de vantagens. Quando estes adolescentes tocarem pela primeira vez numa mulher já vão cheios de ideias erradas, como li num texto: a primeira vez que olharem para uma mulher nua será num ecrã. Um ser pixalizado e costumizado tipo comida por encomenda com um homem muito maior e mais duro que eles que lhes vai ensinar isto: a tomarem aquilo que lhes pertence. É um texto lindo que podem ler aqui. É inquietante pensar que neste momento em algum lugar no mundo decisões estão a ser tomadas por pessoas que não sabem como é que uma mulher funciona. Ou que alguém está a dizer a uma miúda para não deixar a caixa dos tampões à vista. A verdade é mesmo esta: há quem tenha mais nojo quando se fala em períodos do que quando se fala em violações. Já agora a imagem é de uma campanha feita por uma jovem alemã chamada Elonë: ela cola mensagens importantes em pensos higiénicos e espalha-os pela cidade. Podem saber mais sobre isso neste site.

 

Segunda-Feira: Empatia

(Janet Pearce, fotografia de Bob Guccione)

 

Há um tempo atrás soube da estória de um senhor, americano talvez, que leu os poemas do Pessoa e se apaixonou por eles. Então decidiu aprender português e vir para cá. De facto, os livros são armas poderosas que podem influenciar milhões de vidas. Não concordo quando se diz: isso é só mais um livro não tem importância - tem sim, a partir do momento em que alguém o escolhe, despende tempo com ele e absorve as suas ideias. Em regimes autoritários os livros são sempre os primeiros a sofrer...É incrível que alguns tenham conseguido chegar às nossas mãos ainda assim. Claro que a maioria das pessoas não irá aprender russo depois de ler Tolstoi, mas pode ser que em alguns casos os livros possam tornar as pessoas um pouco melhores. Vejam: se lerem dez livros por ano com quantas personagens contactam. Com as suas características, dramas e escolhas com as quais vocês se podem identificar ou não. Podem achar a Anna Karenina uma personagem horrível, mas de qualquer modo vão dispensar algum tempo avaliando a sua situação. Será que os livros nos tornam mais empáticos? O que fariam se vivessem numa sociedade como a da Anna? Como julgam as pessoas vossas conhecidas? Mais sensíveis ou mais insensíveis ao sofrimento? Uma vez encontrei um texto que dizia para se ter cuidado com as garotas que lêem: estão habituadas a dizer adeus a dezenas de heróis apenas com um simples virar de página...Talvez apareça um livro que mude a vossa perspectiva sobre uma cultura ou assunto. Uma picareta que quebre esse gelo interior. Mais críticos ou mais tolerantes? Divagações nesta segunda feira instável. Mas ontem o mar estava calmo e o céu parecia seda...

 

Pág. 1/4

Quem Escreve...

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Avisos

As opiniões sobre livros e afins podem conter spoilers. Comentários agressivos ou insultuosos não serão aprovados. Este blog não adopta o novo acordo ortográfico

Calendário

Março 2015

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031

Sumo que já se bebeu

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D

A dona lê

Tem Reclamações a Fazer?

Já visitaram o estaminé

subscrever feeds