Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Desabafos Agridoces

"Not all girls are made of sugar and spice...Some are made of sarcasm and nothing is fine"

Desabafos Agridoces

"Not all girls are made of sugar and spice...Some are made of sarcasm and nothing is fine"

Ás vezes leio coisas...

 

 

Há uns dias acabei um livro que estava em stand-by há uma eternidade e o final deixou-me a pensar. É um final bonito em que as personagens ficam juntas, muita pieguice e tal...Não tenho nada contra finais destes, deste que sejam coerentes com o resto da narrativa. Não gosto quando as coisas terminavam de maneira forçada, seja para o mal ou para o bem...Ás vezes os autores parecem tão apressados para acabar a história que se esquecem daqueles últimos parágrafos que vamos ler antes de fechar o livro. São como as sobremesas nos restaurantes, não se deve menosprezar a sua importância...Mas como estava a dizer no caso deste livro acaba tudo em bem e as personagens dizem que querem ficar juntas para sempre. Achei fofinho, mas depois e pensando melhor é ridículo. Não faz qualquer sentido colocarem-se frases destas na boca de personagens de dezoito ou vinte anos. Porque é óbvio que não vão ficar juntas para sempre...Vão ficar por um tempo, depois esse sentimento vai esgotar-se e morrer. Vão andar a bater com a cabeça nas paredes até que conhecem outra pessoa e o processo recomeça. Eventualmente acabarão por envelhecer ao lado de alguém. Promessas....Não sei por que perdem as pessoas tanto tempo com isso. A sério...Ás vezes leio coisas que me deixam mesmo wtf, o que foi que passou pela cabeça do autor? Colocar personagens a fazer dizer coisas fofas, mas improváveis é recorrente. Claro que é ficção, mas mesmo asim...

 

Depois há aquela de criar personagens e tentar á força que elas pareçam adoráveis...Do género colocar alguém a fazer trinta por uma linha e depois arranjar uma desculpa qualquer caída não se sabe de onde para o leitor ficar tipo awww. E outra: heroína salva pelo herói, já não da torre mas de uma vida triste, ou de uma depressão ou qualquer coisa dessas. Não tenho muita experiência neste mundo é verdade, mas acho que todos precisamos de ser salvos ás vezes. Não sei por é que o papel de salvar só cabe sempre a uma das partes: salva a heroína, não chores, não tenhas medo, abre os frascos....E a heroína está lá inexperiente e trémula á espera. Aff...Não há nada mais irritante que estes romances que parecem todos modernaços, mas a única a coisa que fazem é replicar as mesmas situações e os mesmos estereótipos de sempre. Suponho que é o que a maioria do pessoal gosta...E é difícil fugir. Os clichés facilitam tudo. Prometo que vou ficar contigo para sempre, e pronto está arrumada a conversa e o leitor fica feliz. Há autores que abusam dos clichés e das ideias vendáveis.

 

E depois há coisas, mesmo em livros que gosto que simplesmente não consigo perceber. Suponho que até nem seja culpa de quem escreve, mas do facto de eu ter uma percepção do mundo diferente. Então nesses romances ditos cor de rosa...Sou um espírito simples a nível de relacionamentos, por isso nem sempre atinjo o que é ali descrito. Como essa história das promessas...Ultimamente ando a irritadiça com tudo o que leio, culpa do meu estado de espírito e da própria mediocridade dos livros. Acho que vou ter material que chegue para fazer um top dos piores livros do ano. Felizmente o número de livros bons ainda vai sendo superior. Comecei a ler A Espera no Centeio do Salinger. Mal tinha ouvido falar...Sou uma inculta mesmo. Mas os céus abençoem os bons encontros. E no fundo faz tudo parte...

Desafio: classics book Tag

 

Esta tag foi criada pela Patrícia do blog Chaise Longue e consiste em responder a doze perguntas sobre clássicos. Sei que muita gente os considera a coisa mais aborrecida e qual é o interesse de ler um livro escrito há três séculos? Eu cá gosto...Não que tenha tido ainda tempo de ler muitos, mas vou riscando títulos da lista aos poucos. Destes que já li, poucos houve que achei realmente aborrecidos ou datados. É uma questão de atitude: o pessoal já pega a pensar que vai ser uma leitura horrível, porque ouviram dizer isto e aquilo ou então nem pegam porque se sentem demasiado intimidados - Melhor romance do século, vencedor de três pulitzer e assim por diante, e se eu não gostar toda a gente vai achar que sou um inculto...Mas é possível apreciar um clássico, como qualquer outro livro, até porque há para todos os gostos. Enfim, é o que acho. Passemos então ás perguntas. Quem quiser levar a tag ou deixar alguma sugestão esteja á vontade.

 

1 – Qual foi o primeiro clássico que leste?

Mulherzinhas da louisa may alcott. Edição em português do Brasil com uma capa cor de laranja, emprestado por uma professora. Lembro-me de ir a le-lo no carro e que uma das personagens se chamava Jo...

 

2- E o último?

A Laranja Mecânica

 

3 - Qual o teu clássico favorito?

Jane Eyre. Falta de originalidade admito, mas eu amo a Jane...Também gosto de outros.

 

4 - Qual o que menos gostas?

O Otelo...Acho que levamos o Shakespeare demasiado a sério.

 

5 - Qual tens vergonha de ainda não teres lido.

Há tanta coisa que não ainda li...Mas não tenho vergonha disso, o tempo encarregar-se-á de trazer esses livros até mim. Por exemplo, nunca li o Adeus Ás Armas.

 

6 - Qual tens vergonha de não teres gostado.

Não tenho desses pruridos. Quando não gosto, admito. Mesmo correndo o risco de levar com um raio em cima, que é o que parece sempre que vai acontecer se não gostarmos do livro Y ou Z. Se tiverem um blog, os raios podem vir sobre a forma de anónimos ressabiados.

 

7 - Autor clássico preferido de todos os tempos.

O Eça

 

8 - Que autor clássico abominas ou menos gostas?

Abominar é um bocado forte...Acho que não detesto assim tanto um autor clássico ou não. Se ler e não gostar passo para outro simplesmente...

 

9 – Qual o clássico que mais orgulho tens em ter lido.

Talvez A Ada, já falei dele aqui, porque foi o livro que levei mais tempo a ler...Fiquei um nadinha orgulhosa quando o acabei, mas também triste, nostálgica e feliz tudo ao mesmo tempo. As pessoas que dizem que terminar um livro é fácil, é só fechar e arrumar na estante, são como o outro: não sabem nada.

 

10 - Qual o teu clássico infantil preferido?

Esta é difícil...Talvez O Espelho ou o Retrato Vivo da Sophia de Mello Breyner. De todos os contos, ditos infantis, dela este sempre foi o meu preferido.

 

11- Quantos clássicos leste este ano?

Não tantos quanto gostaria, mas também depende do estado de espírito e de outras coisas que tenha para ler...No final do ano faço um balanço.

 

12 - Mas afinal gostas ASSIM tanto de Clássicos?

Sim ^-^

Haters...

Não percebo essas pessoas que insistem em ler ou ver coisas que não gostam. Por exemplo, no Youtube essas pessoas que deixam comentários odiosos em todos os vídeos de um artista inclusive nos menos conhecidos ou lançados na outra década. Se não gostam nao oiçam...Isso parece masoquismo ou então gostam secretamente. Por acaso lembrei-me disto, não a propósito da música mas quando vi que ia começar uma nova temporada da casa dos segredos...Quase de certeza que após a estreia irão cair no meu reader posts sobre o assunto e de certeza também que alguns serão sobre o qual mau aquilo é. A questão é que toda a gente já sabe como aquilo é, portanto qual é o sentido de estar a ver uma coisa que vocês sabem á partida que vão odiar? A menos, lá está, que gostem de ver mas não queiram admitir. Dá a ideia que os alguns blogs servem não para mostrar uma qualquer faceta de nós próprios, mas para mostrar aquilo que gostaríamos de ser tipo utopia.

 

Olhem para mim a fazer pose nesta praia em Malibu com o meu namorado perfeito enquanto visto este biquíni super caro...Olhem todos como sou feliz. Não fico em casa na sexta feira á noite a comer gelado e a ver o Secret Story. Com os livros acho que acontece menos, talvez por serem de mais difícil acesso. Ninguém vai andar a comprar livros de um autor que já percebeu que não é o seu género, a menos que lhe queira dar uma segunda oportunidade...Embora haja sempre aquele pessoal que gosta de infernizar os outros que não têm a mesma opinião. Eu acho este autor o melhor do mundo, então toda a gente vai ter que achar o mesmo. Todos temos direito a ter as nossas pequenas obsessões, mas ficar obcecado com alguma coisa que não se gosta...Lerem, viram ou ouviram algo que não gostaram? Opinem, não gostei porque isto e aquilo, e sigam. Ás vezes é fácil uma pessoa virar um hater, mas é uma perda de tempo. O mês passado escrevi um post sobre o facto de não gostar de caracóis e recebi um comentário desses depreciativo...A sério gente.

Pág. 1/4

Quem Escreve...

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Avisos

As opiniões sobre livros e afins podem conter spoilers. Comentários agressivos ou insultuosos não serão aprovados. Este blog não adopta o novo acordo ortográfico

Calendário

Junho 2014

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930

Sumo que já se bebeu

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D

A dona lê

Tem Reclamações a Fazer?

Já visitaram o estaminé

subscrever feeds