Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Desabafos Agridoces

"Not all girls are made of sugar and spice...Some are made of sarcasm and nothing is fine"

Desabafos Agridoces

"Not all girls are made of sugar and spice...Some are made of sarcasm and nothing is fine"

Inspira-me: férias dentro de um livro

Ao ler esta sugestão do Sapinho lembrei-me de uma frase que dizia que as nossas melhores viagens são aquelas que fazemos sem sair do lugar. Não podia deixar de estar mais de acordo...Graças aos livros já conheci sítios fantásticos com a vantagem que posso lá voltar quando quiser. Então quando chegam as férias tenho tempo para me perder por eras, épocas, sítios...Praticamente nem dou conta do tempo a passar. Assim, viver dentro dos livros não é nada de estranho para mim. Quanto a fazer férias, bem teria de excluir livros com enredos muito agitados ou cenários medonhos porque fim férias é sinonimo é descanso de preferência com solinho, num sítio com coisas interessantes para descobrir. Não me importava de passar férias dentro de:

 

Dolci di Love de Sarah-Kate Lynch

“Aproximou-se da Janela e olhou  para o mar infinito de verdes que se estendia na sua frente; tantos matizes diferentes e cada um mais luminoso ou mais deslumbrante do que o do lado. Teve a noção de que alguma vez tivesse imaginado a Toscana, seria em tons de ocre e ouro, cores vibrantes mas dura e árida, em contraste com a extensão húmida e verdejante dos campos, das oliveiras e das florestas que se estendiam aos seus pés."

 

Sapatos de Rebuçado de  Joanne Harris

“Quando fechamos a loja para almoço, vamos até ao Parc de la Turlure, onde Rosette gosta de dar comida aos pássaros, ou um pouco mais longe, ao cemitério de Montmartre, de que Anouk gosta pela sua imponência triste e dos muitos gatos que por lá vadiam”

 

Glória de Vladimir Nabokov

“De manhã uma névoa delicada envolvia os Alpes. No meio da estrada, onde um gelo que parece mica velou todos os trilhos, há um cacho partido de bagas de sorveira.”

Livros Velhos

 

Estão-me sempre a dizer que não devia comprar livros velhos: são feios, cheiram mal, ficam mal na estante...De facto, alguns livros velhos cheiram um bocado mal e de facto nem sempre ficam bem na estante, especialmente quando as lombadas estão rasgadas ou têm vincos. Mas, os motivos que me levam a comprar livros velhinhos transcendem o estado das lombadas. São três as razões e hoje apetece-me enumera-las. Não devem interessar a ninguém, mas apetece-me...

 

1. São mais baratos

Compro com frequência livros usados por sete, cinco e até por um euro. Na Feira do Livro consigo, muitas vezes, trazer por dez euros dois ou três livros, que custariam os olhos da cara umas bancas mais abaixo. Uma das minhas últimas aquisições foi um título de Vargas Llosa num alfarrábio lisboeta. Custou um euro e está muito velho, o problema é que custa 22,90 novo...Entre comprar velho ou ficar a namorar eternamente o livro no site da FNAC opto pela primeira. Claro que também há livros usados em bom estado...

 

2. Não consigo encontrar certos livros a não ser em segunda mão

Há muitos autores que nunca aparecem nos escaparates das livrarias. Só por encomenda ou nem assim...Quando faz anos que o autor x morreu ou nasceu é que lá aparece uma reedição. Portanto em alguns casos não há escolha possível entre novo e velho. Na Feira do Livro deste ano comprei dois livros de Somerset Maugham  que nunca vi à venda sem ser em segunda mão. Depois dá-se o caso de algumas reedições não serem baratas.

 

3. Porque um livro usado traz muitas histórias consigo

Um livro novo traz consigo uma única história: aquela que esta impresa nas suas páginas. Um livro usado, porém, transporta consigo a história dos lugares onde esteve e das mãos por onde passou. Essas histórias estão expressas nas manchas, nos vincos da capa, nas anotações nas bordas das páginas...Não poucas vezes ponho-me a imaginar por onde já andou o livro que naquele momento tenho em mãos: quantas vezes terá sido lido, por que género de pessoas? terá passada de uma geração para a outra? É como um puzzle incompleto...Cabe à nossa imaginação encaixar as peças que faltam. Por exemplo, eu tenho um livro de Agatha Christie que está assinado pelo anterior proprietário: pela letra penso que se trata de um homem, de meia idade, com estudos. Imagino que se trata de alguém que tem de assinar documentos com frequência (médico, gerente?). Talvez o trabalho seja stressante e precise de um bom policial para relaxar. Claro que também pode não ser nada disto e para mim é aí que reside a graça. Nunca vou saber a verdade, por isso posso imaginar as suposições que quiser.  

 

Claro que se tivesse dinheiro investia mais em livros novos (e em estantes novas!), mas o meu lado bibliófilo tem um certo carinho por livros usadotes. A carteira vai agradecendo, por enquanto...

 

Imagem tirada daqui

O blog faz anos :)

 

 

Tenho tido uma semana um bocado atarefada, mas não podia deixar de vir aqui assinalar esta efeméride: o blog faz dois aninhos! É incrível que uma brincadeira de Verão tenha durado tanto tempo...É que eu abri o blog porque estava entediada, não fazia ideia do que ia escrever nem de quanto tempo ia durar, mas pronto acabou por se tornar um hobby...Talvez um bocadinho mais que um hobby. E como o momento a isso propícia vou fazer alguns agradecimentos: em primeiro lugar queria agradecer ao meu pai que paga as contas da internet sem quais não seria possível abrir aqui o estaminé, à equipa do Sapo que está sempre disponível para responder às nossas questões e que disponibiliza (entre outras coisas) uns templates todos giros, embora eu seja casmurra e continue aqui com as laranjinhas, aos seguidores que passam por aqui e comentam e sem os quais seria muito mais difícil ter este espaço aberto este tempinho e, por último, àqueles que passam silenciosamente por aqui...Não sei existem, mas para não ser injusta vai um agradecimento também...Eu própria sou leitora silenciosa de uns quantos blogs. Para todos um grande:

 

 

E pronto chega de lamechices, a programação habitual segue dentro de momentos...

 

Pág. 1/3

Quem Escreve...

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Avisos

As opiniões sobre livros e afins podem conter spoilers. Comentários agressivos ou insultuosos não serão aprovados. Este blog não adopta o novo acordo ortográfico

Calendário

Julho 2012

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031

Sumo que já se bebeu

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D

A dona lê

Tem Reclamações a Fazer?

Já visitaram o estaminé

subscrever feeds